Ceclin
nov 11, 2022 0 Comentário


Polícia Civil prendeu família que dominava QG do Tráfico em Vitória de Santo Antão

Delegado Diogo Bem, Titular da DP de Vitória; Delegado Jean Rockfeller, Gestor Dinter 1; Delegado Guilherme Mesquita, Seccional de Vitória. Foto: PCPE/Divulgação

Por Lissandro Nascimento

O Delegado Diogo Bem, Titular da Delegacia de Polícia da 61ª Circunscrição – Vitória de Santo Antão, unidade integrante da 12ª Delegacia Seccional – 12ª DESEC, relatou hoje a imprensa detalhes da Operação “Fratres” deflagrada pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) na quinta-feira (10.11). Envolvendo cerca de 80 policiais civis e 20 policiais militares, a 62ª Operação cumpriu 06 Mandados de Prisão e 06 Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar, todos expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca da Vitória de Santo Antão.

Das seis prisões efetuadas, cinco são mulheres, pelo menos três delas são irmãs, daí denominada “Fratres”, que em latim significa ‘irmãos’. Segundo a Polícia Civil, essa investigação foi iniciada em janeiro de 2022 objetivando identificar e desarticular uma associação criminosa voltada à prática do tráfico de drogas na região. Havia um verdadeiro quartel-general (QG) montado em um imóvel situado em uma rua sem saída, cercado por matagal, no Alto do Cigano, perímetro urbano da Vitória de Santo Antão, na Mata Sul, equipado por vasto equipamento de câmeras de monitoramento e segurança interna.

“Isso dificultou muito a nossa investigação, em razão de ser um ambiente operacional de complexa investigação. A líder do local (A.C.L.S.) é a esposa do cabeça do QG, este (A.B.B.) se encontra detido no Presídio de Limoeiro e de lá orientava as mulheres. Elas foram presas no local, instante em que três delas são irmãs, também a mãe delas e uma sobrinha”, explicou o Delegado Diogo Bem. Além desses dois, os mandados de prisão envolveram A.B.L. (1), A.B.L. (2), A.M.B.O., e L.S.O.S., todas as cinco são mulheres da mesma família.

Já os seis Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar também envolveram outros dois homens, que são: A.C.A.S. e L.A.S. A Polícia Civil não divulgou as idades desses criminosos e não detalhou os homicídios possivelmente praticados pelo grupo.

No QG do tráfico também foram apreendidos celulares e pequena quantidade de entorpecente. Todos os nomes envolvidos nessa organização criminosa detêm passagem pela Polícia por cometer atos ilícitos. “Essa foi a primeira etapa para desbaratar essa organização criminosa. Outras prisões ocorrerão até o final deste mês de novembro”, adiantou o Delegado.