• Ceclin
nov 19, 2016 0 Comentário


Vitoriense entre os vencedores do Prêmio Cepe Nacional de Literatura

Walther Moreira Santos PE

VITORIENSE – Walther Moreira Santos foi um dos contemplados. Foto: Arquivo 

Primeiro lugar na categoria Poesia é o vitoriense Walther Moreira Santos. Concurso teve inscrições oriundas de vários países, como Japão, EUA e Alemanha 

Com um total de 711 inscrições, incluindo as oriundas de outros países, o Prêmio Cepe Nacional de Literatura teve, em sua segunda edição, os seguintes vencedores: na categoria poesia, o pernambucano Walther Moreira Santos, com o livro Arquiteturas de vento frio; no romance, o paulista Luís Sérgio Krausz, autor de Outro lugar; no conto, o também paulista Milton Morales Filho, com Dancing jeans – Baixo Augusta e outros contos; na literatura infantojuvenil, o gaúcho Lourenço Cazarré, que assina Os filhos do deserto combatem na solidão.

Promovido pelo Governo do Estado, por meio da Companhia Editora de Pernambuco, o concurso destina aos vencedores um total de R$ 80 mil, sendo R$ 20 mil para os primeiros lugares de cada uma das quatro categorias. A premiação inclui também a publicação dos livros pela Cepe Editora.

A categoria que contou com maior número de inscrições foi a de poesia, com 225 participantes. Em seguida vieram os livros infantojuvenis (209), romances (150) e contos (127). Os três Estados que contabilizaram maior participação foram São Paulo, com 146 inscrições, Pernambuco, com 91, e Rio de Janeiro, com 86. Fora do Brasil, onde foram contabilizados 10 inscritos, os números são os seguintes: Alemanha, 4; Inglaterra, 2; Estados Unidos, 1; Japão, 1; Uruguai, 1; e Portugal, 1.

O julgamento foi realizado em duas etapas, com uma comissão de pré-seleção e outra de premiação, ambas formadas por pessoas de renome na área de Literatura. A primeira foi composta pelo professor de Letras da UFPE, Ricardo Postal; o escritor, professor e tradutor Wellington de Melo; o escritor, poeta, contista e tradutor Everardo Norões; e o jornalista e escritor Homero Fonseca. A segunda foi formada pela escritora Carola Saavedra, a escritora e jornalista Márcia Denser e o escritor Antônio Carlos Viana.

“Apresentou uma produção mais homogênea e consistente, de alta qualidade lírica, tendo o seu autor um seguro domínio dos ritmos poéticos, bem como da técnica de escandir os versos. É uma poesia de nostalgia e choque entre passado e futuro num presente de tensão e promessas”, julgou a Comissão sobre a obra ‘Arquiteturas de vento frio’, de Walther Moreira dos Santos.

PERFIL DOS ESCRITORES

Walther Moreira SantosWalther Moreira Santos – Também ilustrador, nasceu em Vitória de Santo Antão, Pernambuco, e já venceu vários concursos literários. Entre eles, Prêmio Xérox do Brasil, de 2001, com a novela Ao longo da curva do rio; Prêmio Casa de Cultura Mário Quintana, 2003, com o romance Um certo rumor de asas; Prêmio Cidade de Curitiba, 2009, com o romance O ciclista; Prêmio Sesc de Poesia Carlos Drummond de Andrade de 2014, com O que em nós se eterniza; e Prêmio Pernambuco de Literatura de 2013, com o livro de contos O metal de que somos feitos.

Luís Sérgio KrauszLuís Sérgio Krausz – Nascido em São Paulo, doutorou-se me Literatura Judaica na USP, onde ensina literatura hebraica e judaica. Obteve mestrado em Letras Clássicas na University of Pennsylvania, depois de estudar a mesma disciplina na Columbia University. Trabalhou como jornalista e editor em diversas publicações da imprensa paulistana e produziu vários livros e arquivos sobre a literatura judaica em seus múltiplos desdobramentos geográficos e linguísticos. É autor de três romances: Desterro: memórias em ruínas, 2011; Deserto, 2013; e Bazar Paraná, 2015.

Mílton Morales FilhoMílton Morales Filho – Natural de Bragança Paulista (SP), é formado pela Escola de Arte Dramática da USP e tem seus principais trabalhos e prêmios relacionados com a literatura dramática. Entre outras distinções, figuram as seguintes: Prêmio Melhor Espetáculo Infantil no Cultura Inglesa Festival de 2009, com Enjoy; Prêmio de Incentivo ao Teatro Paulista, em 2008, com o projeto Histórias de chuva, composto de uma peça adulta e outra infantil; Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) com o texto infantil O cadarço laranja.

Lourenço CazarréLourenço Cazarré – Jornalista formado pela Universidade Católica de Pelotas (RS), cidade onde nasceu, é autor de mais de 50 livros, entre novelas juvenis, coletâneas de contos, romances e livros de reportagem. Recebeu mais de vinte prêmios literários de âmbito nacional, tendo vencido por duas vezes o maior certame literário dos anos 80, a Bienal Nestlé, nas categorias romance (1982) e contos (1984). Um de seus livros para jovens, Nadando contra a morte, de 1998, recebeu o Prêmio Jabuti. A novela juvenil A espada do general (1988) foi traduzida para o espanhol.