• Ceclin
jun 26, 2017 0 Comentário


Vitoriense Afonso Maciel é selecionado no Prêmio Sarau Brasil 2017

Afonso Maciel

Encerrado recentemente, o Concurso Nacional Novos Poetas – Prêmio Sarau Brasil 2017 é organizado pela Vivara Editora, com apoio da Revista Universidade, a EBS – Empresa Brasileira de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Ceará e TV Brasil, esteve recebendo obras de poetas de todo Brasil, com o tema e gênero líricos livres, quando milhares de poemas foram contabilizados. O concurso orientado por edital público premia poetas julgando a originalidade e linguagem poética de suas obras, pelo qual no último dia 22, a Vivara Editora publicou a lista protocolada dos 250 candidatos classificados no processo seletivo para fazer parte da obra Antologia Poética, Prêmio Sarau Brasil 2017 e um dos poetas selecionados foi o vitoriense Afonso Maciel, de 20 anos.

“Desde muito pequeno sempre tive um apreço muito grande pela leitura, sobretudo pela escrita, por imaginar, criar e passar para o papel tudo o que existe na minha cabeça e a minha forma de ler o mundo que eu vivo. Tudo em nossa volta diz algo, de uma gota de chuva em uma janela a um pássaro no céu, tudo carrega uma linguagem singular, como se fossem idiomas únicos, cabe a nós saber ler e cada um faz isso de uma maneira própria”, descreve o novo poeta de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata pernambucana.

Estudante da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Afonso Maciel também é Professor de História, músico, compositor, escritor e agora oficialmente um poeta. Empolgado com a menção honrosa, ele externou ao A Voz da Vitória: “É o primeiro prêmio que eu recebo e já é um de escala nacional”. Nesta edição será produzido cerca de cinco mil exemplares da obra Antologia Poética, Prêmio Sarau Brasil 2017 com os poemas classificados, e logo estarão disponíveis para compra.

Afonso integra com mais cinco músicos a nova banda que vem despontando no gosto do público pernambucano, a Rua Aurora, que se prepara para abrir sua turnê com o espetáculo “Por Um Triz”. “Fico muito feliz pelo prêmio e também estimulado em ver as pessoas cantando e se identificando com composições minhas na Rua Aurora. E realmente, é isso, sabe? Tudo isso pertence a eles e elas, são para as pessoas que eu escrevo, para que de alguma maneira eu possa fazer algo de bom para elas, fazê-las refletir, se emocionar, entender suas emoções, sentirem e darem amor a outras pessoas. É para isso que serve a minha poesia”, confidenciou Maciel.