Ceclin
jul 13, 2022 0 Comentário


Vitória de Santo Antão marca presença na Fenearte 2022

Vitória de Santo está presente na 22ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), que começou no dia 06 de julho e segue até o dia 17, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Este ano, o evento homenageia o movimento cultural Manguebeat. A Terra das Tabocas está sendo representada no estande 327, da Rua 12, valorizando o trabalho de 40 artesãos do Município.

Os vitorienses estão expondo produtos feitos com as mais diversas técnicas, como bordado, string art, trama com fibras naturais de bananeira, crochê, etc. A ação tem todo o apoio da Secretaria de Cultura, Turismo e Economia Criativa (Seculte), da Prefeitura da Vitória.

“Fizemos uma curadoria com os artesãos de nossa cidade e trouxemos os produtos identificados por um código para poder realizar as vendas e destinar os direitos ao produtor da obra. Tudo que é comercializado aqui tem o valor repassado para os seus criadores, sem nenhum custo para eles”, salientou Letícia Azevedo, coordenadora da Seculte.

A Fenearte é uma realização do Governo do Estado, da Agência de Desenvolvimento de Pernambuco (Adepe) em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDEC), tendo a expectativa de movimentar cerca de R$ 40 milhões e gerar cerca de 2,5 mil postos de trabalho temporário.

Rayara Farias, artesão vitoriense, levou seus artesanatos para a feira e comemorou as vendas. “Tem sido legal o movimento em nosso estande, além da oportunidade de participar do maior evento do ramo da América Latina. É gratificante saber que o trabalho feito à mão poder ser comprado por uma pessoa de outro estado, de outro país”, externou.

Um dos representantes do Município na feira é o mestre do barro Fernandes Rodrigues, que possui um ateliê para criar esculturas das mais variadas formas. “O evento compensa pra gente que vive da arte, com o material criado pelas nossas mãos. Além de vender no local, tem gente que vê, gosta, e encomenda pra pegar depois”, comemorou o artesão.