• Ceclin
fev 10, 2011 4 Comentários


Vitória de Todas…as motos

Leitor do Blog abre polêmica sobre o trânsito e o moto-taxi

Nossa cidade é realmente privilegiada. Talvez atraídos pelo excelente e impecável asfaltamento e calçamento que revestem nossas ruas, combinado com o mais perfeito e gerenciado sistema de manutenção e sinalização de trânsito que se tem conhecimento, os usuários de motos resolveram fixar-se por aqui. Uns até chegam à gentileza de oferecer o serviço de moto-taxi, e o fazem com desenvoltura tamanha que trafegam pela direita, pela esquerda, por calçadas, em plena feira ou outro qualquer lugar onde entenderem.


Se algum observador atento circular no centro comercial, setor bancário, farmacêutico e lojas de móveis, encontrará sem nenhuma dificuldade, enfileiradas, disponíveis, ostensivamente expostas dezenas de motos, algumas não para o serviço, mas, para o transporte de seus proprietários, trabalhadores, comerciários, funcionários públicos e outros.


Na verdade isso tem trazido muita alegria e satisfação a população em geral, pela cortesia e lealdade dos motociclistas, especialmente, quando por infortúnio alguns são envolvidos em acidentes com automóveis ou pedestres. Rapidamente juntam-se algumas dezenas destes, prontos para ajudar, sempre sugerindo a melhor maneira de resolver o problema e prontamente assumindo todo o prejuízo que ocasionalmente possa existir. Um céu, um verdadeiro paraíso.
Culpado mesmo, e sempre causadores de transtornos em nosso transito são os motoristas, esses abusados, querem e ficam insistindo por vagas para estacionamento, fazem fila dupla em frente a colégios, buzinam para assustar motociclistas e insistem ou demoram frear seus veículos quando alguém pilotando moto cruza repentinamente em sua frente.


E não adianta tentar justificar que um carro geralmente transporta até 5 pessoas, que as ruas e estacionamentos foram concebidos para o transito de automóveis, que são mais seguros, que os acidentes de pequenas conseqüências em que são envolvidos trazem muito menos danos aos seus condutores e passageiros.


A ironia e irreverência de nosso povo dão o alerta, minimiza o caos, que não é recente, mas tem assumido proporções intoleráveis. Tanto é assim, que alguém resolveu numa sexta feira pela manhã interditar a faixa de transito em frente a agência do Banco do Brasil para escavar e instalar um cano ou “duto” onde passaria fiação elétrica, serviço que em qualquer parte do planeta seria executado a noite ou num dia de domingo.
O engarrafamento causado permanece na lembrança dos que amargaram aquele momento e os comentários: “É o pré-sal, Vitória tá procurando petróleo no asfalto”, “Resolveram fazer um buraquinho ali para o povo saber que buraco no asfalto existe”, entre outras pérolas.
Viva o povo brasileiro!





por Valdemiro Cruz