Ceclin
jan 16, 2013 0 Comentário


Vereadora de Gravatá cobra prestação de contas de Joaquim Neto e Ozano Brito

A Vereadora de Gravatá, no Agreste do Estado, Angélica de Ademir (PTB), deu o mote para esquentar o debate político na Câmara Municipal. Ela solicitou através de indicação para ser votado em caráter de urgência, que a Câmara de Gravatá mande ofício para o Tribunal de Contas do Estado (TCE), solicitando o envio das Prestações de Contas das gestões dos ex-prefeitos Joaquim Neto (PSDB) e Ozano Brito (PSD).

A parlamentar alertou que há mais de 10 anos que o legislativo de Gravatá não vota uma prestação de contas enviada pelo TCE.

A indicação da vereadora Angélica de Ademir foi a mais polêmica da noite dessa terça-feira (15) na reunião dos parlamentares de Gravatá. Ela pediu em caráter de urgência (e conseguiu a primeira votação por unanimidade ontem mesmo) que seja enviado ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) o mais rápido possível o pedido das prestações de contas das gestões dos dois ex-prefeitos.

Tanto o ex-prefeito Joaquim Neto quanto Ozano Brito estão muito complicados com as suas respectivas prestações de contas que nunca foram aprovadas no TCE.

A última prestação de contas enviada pelo TCE que chegou para ser julgada na Câmara foi em 2003, referente aos anos anteriores (o ano de 2001 – e os três primeiros meses de 2002) na gestão do finado ex-prefeito Dr. Sebastião Martiniano Lins (pai do atual prefeito Bruno Martiniano – PTB).

com informações do Blog do Castanha.