Ceclin
jul 28, 2016 0 Comentário


Vereador afastado e ex-tesoureiro vão a prisão domiciliar em Belém de Maria

prefeitura_de_belem_de_maria

Eles foram alvo da operação ‘Pulverização’ e estavam presos em Palmares. Juíza Vivian Gomes Pereira concedeu a prisão domiciliar aos suspeitos

Um vereador afastado e o ex-tesoureiro geral da Prefeitura de Belém de Maria, Mata Sul de Pernambuco, tiveram a prisão domiciliar concedidas na quarta-feira (27). A  juíza Vivian Gomes Pereira informou que os outros cinco ex-vereadores presos na “Operação Pulverização” também estão em prisão domiciliar e pediram a extensão desta medida para o ex-vereador, que se entregou à polícia no dia 12 de julho. Eles são suspeitos de integrar um grupo criminoso que teria desviado R$ 100 milhões, liderado pelo prefeito de Belém de Maria, Valdecir José da Silva. A suposta associação criminosa teria criado empresas fantasmas, lavado dinheiro e fraudado licitações. O gestor do município está foragido há seis meses.

“Ao ex-tesoureiro eu concedi porque ele tem ensino superior e, portanto, direito a cela individual no presídio. Mas, como a unidade prisional de Palmares não tem como comportar celas individuais, determinei a prisão domiciliar com monitoramento eletrônico. Ele não pode passar de 50 metros da porta da casa dele”, explicou a juíza. A magistrada explicou que o ex-secretário de Saúde de Belém de Maria – que está foragido – poderá se entregar à polícia na próxima semana.

O promotor de Justiça Frederico Magalhães – que investiga o suposto grupo criminoso liderado por Valdecir José desde novembro de 2015 – falou que o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) ainda não foi oficialmente informado da decisão da juíza. “Provavelmente iremos recorrer. Mas, como não fomos intimados, não posso me adiantar muito sobre o assunto”, disse.

Prefeito foragido
Há seis meses como você pode conferir >AQUI <  que o prefeito de Belém de Maria, Valdecir José da Silva (PSB), está foragido. O ex-gestor é suspeito de chefiar um grupo criminoso responsável por desviar R$ 100 milhões da prefeitura do município Mata Sul de Pernambuco. O Ministério Público estadual (MPPE) e a Polícia Civil procuram o prefeito desde 23 de janeiro deste ano, após a realização da “Operação Pulverização”. Após o “desaparecimento” do investigado, a vice-prefeita Maria Amália Silva assumiu a administração do município por determinação da Justiça. Ela também é uma das investigadas na “Operação Pulverização”.

Disque-Denúncia
Informações anônimas sobre a localização do prefeito de Belém de Maria podem ser repassadas pelo Disque-Denúncia, por meio do telefone (81) 3719-4545, no interior do estado, ou (81) 3421-9595, na Região Metropolitana do Recife e Zona da Mata Norte. Também é possível informar detalhes pelo site do Disque-Denúncia. O anonimato é garantido.

‘Operação Pulverização’
Durante as ações, foram expedidos 13 mandados de prisão. Cinco vereadores e um funcionário da prefeitura de Belém de Maria foram presos durante a segunda fase da Operação Pulverização. Foram presos o presidente da Câmara de Vereadores, José Jairo Leonildo de Brito, e os parlamentares Jailson José da Silva, Josival Carlos dos Santos, Antônio José da Silva e Carlos José Soares – segundo a Polícia Civil informou à época.

as informações são do Portal G1/PE