• Ceclin
mar 14, 2017 0 Comentário


Um século da Praça Leão Coroado é celebrado pelo Instituto Histórico de Vitória

O monumento Leão Coroado, com 100 anos, foi homenageado pela comitiva, lembrando José de Barros Lima. Foto: Divulgação

O monumento Leão Coroado, com 100 anos, foi homenageado pela comitiva, lembrando José de Barros Lima. Foto: Divulgação

O Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão celebrou  à passagem das comemorações do Bicentenário dos movimentos revolucionários de 1817, ocorridos em solo pernambucano, recebendo no sábado (11/03) a missão cultural do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano – entidade estadual do gênero mais antiga do Brasil, fundada em 1862.

Formada por historiadores, professores, médicos, profissionais liberais, dentre outros,  a comitiva passou pelo Monte das Tabocas e no Engarrafamento Pitú. Na visita constou  um ato cívico realizado na Praça Leão Coroado, símbolo maior  da Revolução de 1817, em Vitória. A Praça Leão Coroado foi construída pelo então prefeito Eurico do Nascimento Valois, em 1917, para marcar as comemorações do Centenário desse  evento, hoje, comemorado como Bicentenário da Revolução Pernambucana.

O monumento Leão Coroado, com 100 anos, foi homenageado pela comitiva, lembrando José de Barros Lima, capitão do exército luso-brasileiro, herói e mártir da revolução. A escultura, situada no Centro de Vitória, foi produzida pelo mestre-escultor vitoriense Bibiano Silva.

com informações de Cristiano Pilako