• Ceclin
jul 30, 2011 0 Comentário


Um movimento político em Gravatá que poderia acontecer em Vitória de Santo Antão

De repente surge um sentimento novo na política de Gravatá

Uma vontade, um desejo de mudar nossa cidade, de livrá-la das políticas viciadas de abrir espaços para o debate, para as novas idéias, para um novo programa de governo.
É assim que este BLOG do Castanha vê a iniciativa de líderes políticos de Gravatá, novas lideranças, que estiveram reunidas mais uma vez, na noite de ontem, nas dependências do Ciclo Operário, para debater os destinos de Gravatá. Esta foi a segunda reunião do grupo, que não tem um líder, mas que segue uma iniciativa do empresário Marcone Bezerra e de Ivandeildo.

Nada menos do que 42 líderes de 13 partidos políticos participaram da reunião. Três vereadores – Doca da Cavalhada (PTB), José Agostinho (PTB) e Pedro Martiniano (PRB), o secretário municipal da Indústria e Comércio Arnaldo de Souza, presidentes e representantes de Partidos políticos (PP, PR, PCdoB, PTB, PRB, PTdoB, PDT, PT, PSOL, PSDC, PSC, PTC, PSD e representantes do PSB e PV) marcaram presenças.
Dezenove lideranças se pronunciaram, manifestaram sua opinião:
Falaram o contador Marcone Bezerra (PP), professor Ronaldo Assis (PP), Samy Lemos (PTdoB), Ivandeildo (PSD), Nelson Barbudo (PDT), o médico Hilton Pimentel (PSDC), Irael Ivo Marinho (PP), vereador Pedro Martiniano (PRB), vereador José Agostinho (PTB), Charles da Madeireira (PSC), Régis da Banca (PT), Cosme Garçom (PCdoB), Jobson José (PSOL), Dr. Denildo (PT), Martins (PT), João Vasconcelos (PSC), além de Drázio Medeiros, Flávio Batman.
No final, a reunião foi muito rica de opinião, de pontos de vistas que levaram a todos a uma única conclusão: – Gravatá tem que ser pensada e repensada e que as próximas reuniões devem ganhar outros espaços, outras formas de debates, com a participação popular. Do grupo, futuramente, pode sair um candidato a prefeito, outro a vice e muitos postulantes ao cargo de vereador.
Ficou caracterizado também que cada um do grupo conhece detalhes e minúcias da cidade, Outros fizeram questão de enfatizar sua lealdade e compromisso partidários e com seus líderes, mas que estariam dispostos a participar e apoiar o movimento por entenderem ser muito bom e renovador para Gravatá.
A próxima reunião ficou marcada para os próximos 15 dias, possivelmemente com pautas mais definidas e objetivas.
O BLOG do Castanha preferiu fazer uma narrativa de registros da reunião, um documento para o leitor refletir e avaliar. A própria massa de personalidades e lideranças envolvidas, por si só já fazem deslumbrar no leitor o sentimento de que Gravatá está realmente mudando. Não entramos nos detalhes dos posicionamentos de cada um, já que falaram e explanaram suas idéias 19 pessoas, e preferimos não correr o risco de destacar uns e, por algum lapso, excluir ou esquecer outros.

Mas o sentimento do grupo é único: debater exaustivamente Gravatá, formular propostas, mostrar unidade política, otimismo e muita esperança de melhorar a vida do nosso povo.