Ceclin
Maio 23, 2016 0 Comentário


UFPE Vitória lança selo comemorativo e campanha de reformulação de logomarca

Escolha da nova marca contará com consulta pública na internet. Foto: Passarinho

Escolha da nova marca contará com consulta pública na internet. Foto: Passarinho

O Centro Acadêmico de Vitória (CAV), unidade da UFPE localizada na Zona da Mata pernambucana, lança o selo comemorativo dos dez anos de criação do CAV e a campanha de reformulação da sua marca institucional. O evento, que integra a programação oficial de aniversário do Centro, será realizado no dia 31 deste mês, às 9h, no Silogeu (Rua João Fernandes Vieira, 200, Matriz), em Vitória de Santo Antão.

O selo comemorativo foi elaborado pela Agência de Publicidade Experimental do Centro de Artes e Comunicação (CAC), no Campus Recife da UFPE. A imagem traz o ano de criação do centro e indica o aniversário de dez anos. “Nesta década, o CAV assumiu um protagonismo na cidade, interagindo com coletivos de cultura e de política e movimentos sociais. Também tem participação nos conselhos municipais”, ressalta o diretor do CAV, professor José Eduardo Garcia.

Durante o evento, também será lançada a campanha de reformulação da marca institucional do Campus Vitória, numa ação conjunta com a Pró-Reitoria de Comunicação, Informação e Tecnologia da Informação (Procit). O trabalho será realizado por meio de consulta pública na internet, de 31 deste mês a 14 de junho. Após este período, o resultado será encaminhado à Diretoria de Informação da Procit para o início do processo de reformulação da marca do CAV.

Além do selo e da campanha, no evento do dia 31, a bibliotecária do CAV Giane da Paz fará uma breve apresentação sobre a história do prédio principal do Centro.

O CAV entrou em funcionamento no dia 21 de agosto de 2006. Com perfil voltado às áreas de saúde e educação, oferece, atualmente, seis cursos de graduação, dois cursos de mestrado e cinco residências. “Na graduação, 95% dos estudantes são de cidades do interior, atendendo às premissas da interiorização do ensino superior”, afirma o professor José Eduardo Garcia.

com informações da Assessoria