Ceclin
nov 06, 2020 0 Comentário


UFPE Vitória ganha primeiro curso de doutorado em parceria com a Sociedade Brasileira de Fisiologia

Nova pós-graduação terá formato multicêntrico em rede, tendo como nucleadoras USP, UFMG, UFRJ e UFRGS

O Centro Acadêmico da Vitória de Santo Antão (CAV) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) vai ganhar seu primeiro doutorado, associado ao Programa de Pós-Graduação Multicêntrico em Ciências Fisiológicas (PMPGCF) da Sociedade Brasileira de Fisiologia (SBFis). A nova pós-graduação, que também inclui mestrado, terá formato multicêntrico em rede, tendo como instituições nucleadoras as Universidades de São Paulo (USP) e Federais de Minas Gerais (UFMG), Rio de Janeiro (UFRJ) e Rio Grande do Sul (UFRGS). A UFPE se une a outras 13 universidades que atuam como instituições associadas. A previsão é que a primeira turma se inicie ainda no primeiro semestre de 2021.

De acordo com o coordenador do novo programa, o professor Thyago Moreira de Queiroz, do curso de Nutrição, o objetivo da iniciativa é nuclear novos programas de Fisiologia para centros que estão começando e grupos ainda em formação. Caso haja a intenção, ele pode passar a ser independente em uma etapa posterior. Os candidatos passam por um processo seletivo unificado e a maior parte das disciplinas é realizada nas instituições nucleadoras – atualmente de forma remota, devido à pandemia, mas normalmente de forma presencial. “É uma experiência muito boa, pois os alunos têm aula com as principais referências da área no Brasil”, explica.

O professor ressalta que o programa tem nível 4+, com probabilidade de ir para 5 na próxima avaliação da Capes, enquanto as instituições nucleadoras têm cursos de nível 6 e 7 na Capes. Os estudantes do programa podem ser assistidos por dois orientadores, um pertencente à instituição associada e outro pertencente a uma das instituições nucleadoras. Atualmente, o PMPGCF conta com cerca de 80 orientadores e tem mais de 150 alunos distribuídos em 11 instituições no Nordeste, Sudeste, Centro-Oeste e Sul do país.

INTERIORIZAÇÃO – “É um ganho enorme para o CAV”, diz o diretor do centro, professor José Eduardo Garcia. Para ele, um dos dois mestrados já existentes no CAV, o Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Atividade Física e Plasticidade Fenotípica (PPGNAFPF), se relaciona diretamente com o novo curso e seus egressos vão poder ser absorvidos por ele. Além disso, ele destaca que um programa de doutorado atrai estudantes de outras instituições e cidades e inclui a possibilidade de trazer professores do exterior e de permitir aos estudantes realizar experimentos em outros países. “É um momento histórico para o CAV e tenho certeza de que vai ser um sucesso”, comemora.

Para a pró-reitora de Pós-Graduação, professora Carol Leandro, o modelo multicêntrico é importante para integrar programas de pós-graduação consolidados (chamados de instituições nucleadoras) a pesquisadores produtivos em uma determinada instituição (chamada de associada). “Com esse modelo, pesquisadores e estudantes podem interagir de forma intensa com diversos centros de pesquisa em todo o Brasil. Particularmente para o CAV, o programa multicêntrico será fundamental para a formação em nível de doutoramento de estudantes oriundos de cidades do entorno de Vitória de Santo Antão, fortalecendo ainda mais o processo de interiorização do ensino superior”, comenta.

EQUIPE – Os docentes do CAV que irão compor o colegiado do PMPGCF são: Thyago Moreira de Queiroz (coordenador), Viviane de Oliveira Nogueira Souza (Núcleo de Nutrição), Carol Virgínia Góis Leandro (Núcleo de Nutrição), Alice Valença Araújo (Núcleo de Saúde Coletiva), João Henrique da Costa Silva (Núcleo de Educação Física e Ciências do Esporte) e Mariana Pinheiro Fernandes (Núcleo de Educação Física e Ciências do Esporte).

Mais informações:
Professor Thyago Queiroz
[email protected]