Ceclin
fev 23, 2016 0 Comentário


Tremor em Caruaru é sentido nas cidades de Água Preta, Catende, Palmares, Paudalho e outras

Epicentro foi registrado no município de São Caetano, a 150 km do Recife Foto: reprodução Google Maps

Epicentro foi registrado no município de São Caetano, a 150 km do Recife
Foto: reprodução Google Maps

Foram registrados mais de 30 tremores até às 16h na região, diz sismólogo

Um tremor de 3.8 de magnitude foi registrado na tarde desta terça-feira (23) em São Caetano e Caruaru, no Agreste de Pernambuco. De acordo com Eduardo Menezes, sismólogo do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis-UFRN), “foram registrados mais de 30 tremores até às 16h na região Agreste. O epicentro do fenômeno foi em São Caetano. O abalo atingiu um raio de 50 quilômetros”.

Ainda segundo o sismólogo, municípios vizinhos também sentiram o tremor. Moradores de outras cidades relataram em redes sociais que também sentiram os abalos: Toritama, Agrestina, Riacho das Almas, Belo Jardim, Brejo da Madre de Deus, Tacaimbó e Camocim de São Félix, no Agreste; além de Catende, Água Preta, Belém de Maria e Palmares, na Mata Sul e Paudalho (Mata Norte).

Causa dos tremores

O sismólogo Eduardo Menezes esclareceu  que estes fenômenos fazem parte do mecanismo do planeta Terra. “Em determinados locais da Terra, os esforços ou forças que atuam no interior do planeta provocam movimentos nas rochas fazendo elas se moverem. É assim que se geram os tremores. Em alguns lugares [os abalos] são fortes e em outros, fracos. Às vezes os fenômenos nem chegam a ser observados”, explicou.

“Em nível mundial, é um terremoto fraco, mas para essa região pode até causar rachaduras em casas, queda de telhas, entre outros danos estruturais”, comentou o especialista.

Através das redes sociais, leitores do Blog contaram suas experiências.