Ceclin
jun 08, 2010 0 Comentário


Tráfico de crianças investigado em Gravatá

Publicado em 08.06.2010

A prisão de um homem acusado de sequestrar uma criança de apenas 4 anos, na manhã de ontem, em Gravatá, no Agreste pernambucano, levou a Polícia Civil a dar início a uma investigação sobre uma possível rede de tráfico de pessoas em Pernambuco. Isso porque, ao ser detido, José Ubiranildo da Silva, 43 anos, afirmou que venderia a menina por R$ 10 mil em Salvador.
Em depoimento, disse, ainda, que já havia negociado outras três crianças, entre elas uma filha. A delegada de Gravatá, Alessandra Brito, no entanto, também investiga a hipótese de o acusado ter contado essa versão para tentar esconder um possível crime sexual, já que José Ubiranildo responde um processo por estupro.
“Essa investigação, com certeza, terá um prolongamento, já que ele afirma ter vendido outras crianças. Mas pode ser mentira, pois ele poderia querer estuprar a criança”, explica a delegada.

Além de crime de estupro, o acusado também responde a processos por roubo e tentativa de latrocínio. Ubiranildo foi detido depois que a mãe da criança o viu levando a menina de bicicleta, no bairro de Nossa Senhora das Graças, e depois denunciou o caso a uma rádio local.

“Pegamos a informação com a rádio e montamos o cerco. Fizemos a prisão quando ele já saía da cidade pela BR-232”, contou a delegada.

Durante o depoimento, o suspeito, que é natural de Olinda, informou o nome errado e disse ser fugitivo de uma penitenciária em Salvador. Garantiu, ainda, ter vindo do Pará de bicicleta e que iria para Salvador da mesma forma.

“Ele não aparenta ter problemas mentais. Vamos checar todas as informações passadas por ele para saber até onde é verdade”, destacou a delegada.

José Ubiranildo da Silva foi autuado em flagrante por sequestro e encaminhado à Cadeia Pública de Gravatá.

(Jornal do Commercio).