Ceclin
nov 10, 2016 0 Comentário


Trabalhadores articulam mobilização para Dia Nacional de Greve

4cef81016eb6a0d34bd7bfc840ebc17b

O Dia Nacional de Greve tem uma ampla pauta de reivindicações, a começar pela recusa da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, antiga PEC 241. 

Trabalhadores articulam mobilizações para o Movimento Nacional de Greve em Pernambuco nesta sexta-feira (11). O protesto tem uma ampla pauta de reivindicações, a começar pela recusa da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, antiga PEC 241, que estabelece um limite no teto dos gastos públicos pelos próximos 20 anos, ajustando o valor apenas com o índice anual da inflação. Os trabalhadores também são contrários às reformas previdenciária e trabalhista, a medida provisória sobre a reforma do ensino médio.

No serviço público federal, a greve compromete o expediente nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A categoria promoverá protestos na gerência regional do instituto e na base estadual do Ministério da Saúde, ambas no Recife. Já na Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), no Engenho do Meio, Zona Oeste do Recife, o ato pela manhã reúne servidores da autarquia, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE).

Na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no entanto, a mobilização será definida ainda nesta quinta-feira (10), na assembleia dos professores técnicos e administrativos. Na instituição oito prédios estão ocupados por estudantes contrários à PEC 55. Desta vez, os docentes decidem se decretam greve por tempo indeterminado, já que, na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), a paralisação já começa na próxima segunda-feira (13). Os bancários cruzarão os braços nesta sexta, com forte adesão na Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Nordeste.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) orientou os professores da rede estadual a não entrarem em sala nesta sexta. Os servidores do Governo de Pernambuco vinculados ao Sindicato dos Servidores Públicos de Pernambuco (Sindserpe) iniciam a mobilização nesta quinta-feira, com ato público na Assembleia Legislativa de Pernambuco, na rua da Aurora, Centro do Recife. A greve de 48h tem o objetivo de pressionar o poder público a negociar a pauta de reivindicações.

Outro ponto rejeitado pelos manifestantes, é a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de descontar os dias parados dos salários dos servidores públicos em greve. Os manifestantes criticam também a liberação total da terceirização, a partir da votação dos ministros da instância. O presidente do sindicato, Renilson Oliveira, afirma que há um desrespeito com parte do funcionalismo.

GREVE

Na próxima quarta-feira (16) tem início a greve, por tempo indeterminado, dos servidores da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac).

 

Rádio Jornal