Ceclin
nov 27, 2017 0 Comentário


Trabalhadores agendam greve geral para 05 de dezembro contra reforma da Previdência

GREVE-NACIONAL-5-12-Contra-reforma-da-Previdência-Social

Centrais Sindicais convocam greve nacional dia 5/12 contra reforma da Previdência e em defesa dos direitos

Contra a nova versão da reforma da Previdência apresentada pelo governo ilegítimo na última quarta-feira, dia 22 de novembro, os trabalhadores prometem para o Brasil. Uma nova greve geral está sendo puxada pelas Centrais Sindicais CUT, Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central, CSB, INTERSINDICAL, CGTB e CSP-Conlutas definiram o dia 5 de dezembro, uma dia antes da votação da PEC 287 na Câmara dos Deputados, prevista para o dia 06.

A ideia é fazer uma mobilização nacional contra a proposta, que representa o fim da aposentadoria para os brasileiros. Embora tenha diminuído o impacto para os trabalhadores rurais – que vão continuar se aposentando aos 60 anos de idade (homens) e 55 (mulheres), com 15 anos de tempo de contribuição -, a nova versão permanece danosa para os trabalhadores, principalmente para os servidores públicos.

Para o funcionalismo foi mantido o tempo mínimo de contribuição de 25 anos, desde que cumprido pelo menos dez anos de exercício no serviço público e cinco anos no cargo em que for concedida a aposentadoria. Para a iniciativa privada, o mínimo de contribuição ficou como é hoje, 15 anos. Quanto à aposentadoria integral, a nova proposta manteve a unicidade de tratamento entre o regime próprio e o regime geral da Previdência: 40 anos de contribuição e idade mínima de 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens). No caso da regra de transição, o novo texto é mais rígido para o servidor público, que vai precisar ter mais idade para se aposentar do que os empregados do setor privado.

Assim como a Greve Nacional do dia 5 de dezembro, os servidores federais vão realizar atividades contra a PEC 287 e a retirada de mais direitos. Está prevista para o dia 28, em Brasília, um grande ato público em defesa do serviço público. No dia 29, sindicalistas vão protocolar, no STF, um dossiê questionando a constitucionalidade da EC 95/16, que congela investimento público por 20 anos.

O Sindsep-PE convoca todos os seus filiados a participarem das atividades em defesa da sua aposentadoria e por nenhum direito a menos.

Sindicato dos Servidores Públicos Federais de Pernambuco – SINDSEP-PE