Ceclin
jun 30, 2017 0 Comentário


Teresa Leitão homenageia Joaquim Nabuco com pronunciamento

MEMÓRIA – Parlamentares mencionaram nomes que passaram pela Assembleia e lembraram a relação pessoal que construíram com o prédio histórico. Foto: Roberto Soares

MEMÓRIA – Parlamentares mencionaram nomes que passaram pela Assembleia e lembraram a relação pessoal que construíram com o prédio histórico. Foto: Roberto Soares

Na última Sessão Plenária da Assembleia Legislativa no Palácio Joaquim Nabuco (29/6) – há 142 anos no mesmo edifício histórico – a deputada Teresa Leitão (PT) lembrou a biografia do patrono do Legislativo Pernambucano. Para Teresa, Nabuco “foi um dos grandes diplomatas do Império do Brasil (entre 1822 e 1889), além de orador, poeta e memorialista”, relatou.

Teresa LeitãoTeresa lembrou que, apesar de ser monarquista, Nabuco tinha visão política e prática republicana. “Joaquim Nabuco se opôs de maneira veemente à escravidão, contra a qual lutou tanto por meio de suas atividades políticas e quanto de seus escritos”, relata.  “Ele era uma antítese de sua classe. Membro da elite, nasceu na casa grande, mas que se interessava e militava na causa dos oprimidos.  E a libertação da senzala foi a sua grande bandeira”, disse.

“Fez campanha contra a escravidão na Câmara dos Deputados em 1878 e em legislaturas posteriores, quando liderou a bancada abolicionista naquela Casa, e fundou a Sociedade Antiescravidão Brasileira, sendo responsável, em grande parte, pela abolição da escravidão no Brasil, em 1888”, completou Teresa.

Joaquim Aurélio Nabuco de Araújo nasceu no Recife, no dia 19 de agosto de 1849 e morreu em Washington, em 17 de janeiro de 1910. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Na data de seu nascimento, 19 de agosto, comemora-se o Dia Nacional do Historiador, pela importância que ele teve na historiografia e na história do Brasil.

 da assessoria