Ceclin
abr 08, 2011 0 Comentário


Tentativa de despejo do MST acaba em violência em Moreno

O acampamento Xixaim, em Moreno (RMR), está passando por um momento de grande confusão. A polícia tentou efetuar o sexto despejo das famílias do local, já que elas estão vivendo em um engenho particular.

No início, os policiais atiraram balas de borracha e bombas de efeito moral. Os manifestantes do MST reagiram com pedras. No fim da manhã dessa quinta-feira (7), A Polícia tentou negociar, mas o MST se recusou.

Cinco pessoas ficaram feridas, entre elas, uma criança de cinco anos. Ocupado pela primeira vez em setembro de 2006, o Engenho Xixaim foi palco de cinco despejos, todos com ação policial.

Os manifestantes fizeram uma barricada para evitar a passagem dos policiais e jogaram pedras quando perceberam que ela seria ultrapassada. O clima de tensão predominou durante toda a manhã e não houve um novo confronto porque, no início da tarde, o juiz de Moreno, José Anchieta, decidiu dar mais sete dias para os manifestantes deixarem o acampamento.

Mais de 70 policiais participaram da operação, que contou até com uma escavadeira para retirar a barricada montada pelos sem-terra. O MST argumenta que as terras são totalmente ociosas, enquanto o proprietário do local, Paulo Sena, acusa o movimento de invadir uma granja, que possui apenas dez hectares de terra e pelo tamanho não pode, sequer, ser desapropriada para reforma agrária.
Atualizado às 6h.


LEIA MAIS: