• Ceclin
dez 31, 2011 1 Comentário


Teleférico dará mais charme a Gravatá

ESTRUTURA Equipamento levará visitantes do Alto do Cruzeiro à parte plana da cidade. Projeto, que terá recursos do Prodetur, deverá ser concluído ainda no primeiro semestre

Jornal do Commercio

Ponto mais alto do Centro de Gravatá, no Agreste pernambucano, o Alto do Cruzeiro vai ganhar um teleférico que levará os visitantes à parte plana da cidade. O projeto já foi aceito e será viabilizado através do Programa de Desenvolvimento do Turismo Nacional (Prodetur). Ainda não há valor nem prazo definidos. Conhecido por exibir a estátua do Cristo Redentor, o Cruzeiro oferece ao visitante uma vista panorâmica de Gravatá, prêmio para quem sobe os 360 degraus da Escadaria da Felicidade. A prefeitura promete que, em 2012, o ponto turístico fica ainda mais atrativo, depois da execução de um projeto de requali-ficação urbana.

A ideia é transformar o alto em uma referência turística ainda mais significativa para o Estado. Com o investimento municipal, o Cruzeiro deve receber o Festival Jazz em Gravatá, no segundo semestre do próximo ano, com atrações nacionais e internacionais.

De acordo com o secretário de Turismo do Estado, Alberto Feitosa, a aquisição do teleférico, uma atração a mais para o pico, será confirmada na próxima reunião do Prodetur. “Será um equipamento que vai dar um charme ainda maior a Gravatá, além de incrementar ainda mais a atividade turística da cidade”, declarou.

Outra novidade para os moradores e turistas é a construção de uma Academia das Cidades, que será instalada na parte agreste do município – do lado direito da BR-232 no sentido Recife-Caruaru – para que não haja choque com o Parque da Cidade, que está sendo construído na parte central e terá equipamentos semelhantes. A obra para construir e equipar o parque durante o primeiro semestre de 2012 custará R$ 5 milhões ao governo do Estado.

ACESSO

Uma esperada rodovia estadual vai ligar Gravatá ao distrito de Uruçu-Mirim, em um trecho de 25 quilômetros. A PE-087 será implementada e pavimentada pelo governo do Estado e facilitará o acesso entre a entrada da cidade e o distrito de Mandacaru. O trecho, que abrange muitas granjas e equipamentos de turismo, será pavimentado com recursos do Prodetur, através da Secretaria de Turismo de Pernambuco.

A partir de Mandacaru, a pavimentação da estrada que vai até Uruçu-Mirim, em 13,7 quilômetros, ainda está sendo projetada pela Secretaria de Transportes.

A obra está estimado em R$ 13 milhões. De Gravatá a Mandacaru são 11,3 quilômetros pela PE-087, que é de barro e alaga frequentemente em época de chuva. Também é a rodovia que leva a população de Mandacaru a Uruçu-Mirim, um dos quatro distritos de Gravatá.