Ceclin
Maio 24, 2010 1 Comentário


Taxa de iluminação pública volta a ser discutida em Pombos

A Câmara de Vereadores da cidade de Pombos realizou na quinta feira (20), sua última Sessão Ordinária deste periodo. O 1º Secretário José Roberto dos Santos (Beto da Ambulância do PR), registrou a ausência do vereador Severino Genário Felix da Silva (Genário da Pedreira do PSB) que se encontra internado para tratamento de saúde.

Em seguida, o Presidente da Mesa Diretora Marcos Severino da Silva (Marcos de Porteira do PCdoB), declarou aberta a Sessão e solicitou que fosse lida a ata da reunião anterior que posteriormente foi aprovada por todos os parlamentares presentes.

O vereador Marcos de Porteira solicitou que fosse apresentada para os parlamentares e ao público presente, a única matéria que fez parte do expediente.

O 1º Secretário leu o Requerimento nº 43/2010 de autoria do vereador Marcos de Porteira, solicitando a gestão municipal que viabilize de maneira urgente, a sinalização horizontal e vertical dos redutores de velocidades (Quebra Molas) que foram instalados nas principais ruas do Município com o intuito de proporcionar um trânsito mais seguro para os pedestres e motoristas e também solicitou que fosse feito reparos na estrada que liga o Centro de Pombos ao Sítio Pé de Serra, Zona Rural do Município.

Após a leitura e aprovação do requerimento, o presidente da Câmara finalizou o expediente do dia iniciando o tempo livre para que os parlamentares pudessem fazer uso da Tribuna.

Da Tribuna, o vereador Beto da Ambulância cumprimentou o público presente e os colegas da Casa e comentou quanto à taxa de iluminação pública que ainda continua gerando comentários e insatisfação entre os munícipes devido ao grande aumento que sofreu.

O parlamentar lembrou que após seis anos a referida taxa não havia sido corrigida, a Casa legislativa recebeu o projeto onde o mesmo foi aprovado por todos os vereadores e que devido ao fato de Pombos está passando por uma nova eleição, gerando na época, preocupação e muito trabalho devido a segunda campanha que foi realizada. Os vereadores não perceberam a forma que foi aplicada a correção gerando assim um aumento na despesa dos moradores.

Finalizando, Beto reconheceu o erro e disse que a solução seria que o Poder Executivo enviasse o projeto de volta à Câmara, conforme requerimento já enviado por ele em reunião passada para que esta aprove uma emenda e diminua através de descontos o valor da taxa de iluminação pública de Pombos.

O vereador José Chalegre de Farias (Chalegre Vereador do PMN) concordou com as palavras do seu colega Beto da Ambulância, esclarecendo que o percentual de aumento foi colocado sobre o valor do consumo e não sobre os valores das taxas anteriores, transformando o fato em um aumento abusivo.
Ele cogitou a possibilidade de tentar junto a Prefeitura de rever os valores cobrados para tentar amenizar a situação e defendeu também que o ideal seria a volta do projeto à Casa para que seja feita a emenda com o intuito de amenizar a situação dos pombenses.

Não havendo mais oradores inscritos, o Presidente da Câmara de Pombos declara encerrada a última sessão deste período e convida a todos para a próxima Sessão a ser realizada no dia 1º de julho deste ano.

Por Orlando Leite.