Ceclin
fev 10, 2010 1 Comentário


Taboquito pode alcançar adversário

Alexandre Barbosa

Se tem um time que ainda não encontrou a regularidade neste Pernambucano, que já está na sua nona rodada, é o Vitória. O Tricolor das Tabocas começou mal na competição, demorando quatro rodadas até conhecer o primeiro triunfo, mas, logo em seguida, perdeu dois jogos seguidos.
Demitiu o treinador Júnior Almeida, contratou Roberto de Jesus, que até venceu na estreia, mas, na partida seguinte, voltou a perder para o Náutico.
O resultado disso é a situação ruim da equipe na classificação – é o décimo colocado, à beira da zona de rebaixamento, com oito pontos – e a necessidade flagrante da vitória, mesmo que pela frente esteja o Santa Cruz.

Se vencer, o Vitória igualará o número de pontos do Santa Cruz, 11. Se isso vai aumentar a crise que ronda as Repúblicas Independentes do Arruda, o técnico Roberto de Jesus, que foi jogador do Tricolor por três anos (2004 a 2006), não tem nada com isso. “Sou profissional, tenho que buscar o melhor para mim. Tenho uma história bonita no Santa Cruz, foram 72 jogos e apenas 15 derrotas, mas agora defendo os interesses do Vitória “, disse.

Para o jogo de hoje, Roberto de Jesus perdeu duas importantes peças no meio-campo: Clóvis e Fabinho Vitória, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Nos lugares deles, entram Aguimeron e Léo, respectivamente.
Quem retorna ao time é o lateral-esquerdo Alexandre, que cumpriu punição na rodada passada, e substitui Paulinho. “Desde que cheguei, só pude realizar três treinos. Contra o Náutico, já vi alguma evolução na equipe.
O que nos falta, agora, é uma sequência de vitórias para dar confiança”, afirmou o técnico.
(Folha de Pernambuco).