Ceclin
set 12, 2011 0 Comentário


Suape insere PE na cadeia produtiva do petróleo

Carro-chefe dos projetos estruturadores em Pernambuco, Suape é a entrada do Estado na cadeia nacional de petróleo, que já representa 60% dos investimentos industriais no País. Com o pré-sal, o Brasil está entre os maiores produtores mundiais de petróleo. Inserir Pernambuco nesse mercado é a oportunidade de impulsionar o PIB estadual, que deve triplicar nos próximos 25 anos.

E a Refinaria do Nordeste Abreu e Lima (Rnest), maior emprendimento do Complexo de Suape, é um exemplo dessa inserção. Na última sexta-feira, finalmente foi anunciado o acordo estabelecido entre o Brasil e a Venezuela. Além da Petrobras, agora a estatal venezuelana PDVSA vai entrar com investimentos na construção da refinaria, que está com 35% das obras concluídas.

“Mesmo sem ter poços de petróleo, Pernambuco atrelou sua economia a essa matriz energética com a refinaria e a petroquímica”, destaca o consultor Francisco Cunha, da Consultoria TGI. De acordo com a Consultoria IHS Cera, o Brasil lidera o ranking mundial das maiores descobertas de petróleo, que deve se manter entre as principais matrizes energéticas do mundo nos próximos 50 anos.