Ceclin
ago 24, 2021 0 Comentário


Socioeducandos da Funase Vitória concluem curso no Recife

Atividade externa na área de informática foi realizada com êxito no Parque Profissionalizante da Funase

Pela primeira vez em mais de um ano de pandemia, adolescentes em internação nas instalações da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) em Vitória de Santo Antão, na Mata Sul de Pernambuco, foram inseridos em atividades profissionalizantes realizadas fora do município onde fica a unidade. Um grupo de quatro alunos participou e já concluiu, com êxito, o curso de Informática Básica, um dos mais importantes para a continuidade da jornada de aprendizado deles em outras temáticas. As aulas aconteceram no Parque Profissionalizante Professor Paulo Freire, no Recife, equipamento também vinculado à Funase.

A seleção dos alunos para atividades externas tem base em critérios técnicos, como comportamento dentro do centro de internação e boa resposta aos estímulos pedagógicos, por meio de uma relação de confiança entre os entes da comunidade socioeducativa. Diariamente, um grupo de socioeducandos já frequentava a área fora dos muros da Funase em Vitória para desempenhar atividades de horticultura, que também têm viés profissionalizante. Já na iniciativa mais recente, o diferencial foi o trânsito até o Recife para o curso de informática, ministrado pelo agente socioeducativo Moisés Isael, componente da equipe do Parque Profissionalizante.

Na avaliação de quem acompanha de perto o dia a dia da socioeducação, iniciativas como essas ajudam a distensionar ambientes e a estimular a busca de caminhos por meio da educação profissional. “A profissionalização tem sido um dos grandes pilares da medida socioeducativa. Acredito que a experiência para além dos muros impulsiona os adolescentes participantes a acreditarem que um novo projeto de vida é possível. E, naqueles que ainda não tiveram oportunidade de participar, gera o desejo de que chegue logo a sua vez”, explica a gerente do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Vitória de Santo Antão, Karolinna Ferreira.

A inserção desses alunos no curso do Parque Profissionalizante ocorreu de forma paralela à realização da Caravana Juventude em Movimento, evento que, a cada semana, promove três cursos simultâneos com 48 vagas dentro do Case Vitória. No local, estão acontecendo aulas de Introdução à Automação Eletroeletrônica, Introdução ao Reparo de Computadores e Corte de Cabelo Masculino. Na unidade e no Parque Profissionalizante, a certificação dos cursos é do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).

O coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando de Albuquerque, afirma que a inserção dos socioeducandos do Case Vitória na atividade externa representou mais um passo na operação do Parque Profissionalizante, inaugurado em março deste ano por meio de um convênio entre o Governo de Pernambuco, via Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ) e Funase, e o Ministério Público do Trabalho em Pernambuco (MPT-PE).

“Percebemos a emoção deles logo no início, quando chegaram ao Parque e começaram a participar dos cursos. Após esse breve período, com bom desempenho, eles chegaram ao momento de certificação. Acredito que o reflexo disso na unidade vai ser positivo”, declara Normando, acrescentando que o Parque Profissionalizante também atende, desde suas primeiras semanas de funcionamento, socioeducandas do Case Santa Luzia e socioeducandos do Case Jaboatão dos Guararapes.