Ceclin
set 28, 2020 0 Comentário


Sobe para 114 número de cidades de Pernambuco em situação de emergência devido à estiagem

Em Pernambuco, 114 dos 184 municípios estão em situação de emergência devido à estiagem prolongada (confira a lista das cidades no final desta reportagem). O decreto estadual, válido por 180 dias, determina que as localidades afetadas pela falta de chuva recebam recursos e auxílios para lidar com o problema.

Em 11 de setembro, foi publicado no Diário Oficial do Estado o decreto de situação de emergência para 55 municípios pernambucanos. Posteriormente, no dia 19 do mesmo mês, essa lista aumentou, com a inclusão de outras 59 cidades.

Segundo o secretário-executivo da Defesa Civil de Pernambuco, coronel Lamartine Barbosa, os valores destinados para cada cidade variam de acordo com o planejamento e a necessidade do local. “É necessário que os municípios produzam um plano de trabalho específico visando à aquisição de bens e serviços em favor dessas populações atingidas”, explicou.

A Agência Pernambucana de Água e Climas (Apac) informou que, de janeiro a agosto de 2020, as chuvas acumuladas na Região Metropolitana do Recife, na Zona da Mata e no Sertão do Pajeú variaram entre 500 e 1.200 milímetros, total considerado normal ou abaixo do normal. No Sertão do São Francisco, o volume acumulado de chuva ficou abaixo dos 600 milímetros.

“Nós temos a capacidade de acumulação de água no Sertão hoje em 52%. No Agreste, a situação é um pouco pior, porque estamos em 45%. O detalhe acerca dessa capacidade e do que hoje existe de água é que, infelizmente, ela não é geograficamente bem distribuída”, afirmou o secretário.

Ainda de acordo com Lamartine, a água deve ser levada aos municípios através da Operação Carro Pipa, feita pelo governo federal.

“Para que esses municípios tenham suas zonas rurais abastecidas pela água, trazidas pelos carros pipas, operação gerida pelo Exército brasileiro, é preciso que eles estejam nesse decreto de situação de emergência, com o reconhecimento federal”, declarou.

Ele afirmou que o cenário é menos grave do que o apontado em outros anos pelo Monitor de Secas da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico, principal recurso utilizado pela Defesa Civil de Pernambuco para monitorar a situação dos municípios. “Temos visto que este ano o indicador de seca é um pouco menor do que o que foi verificado em anos anteriores”, disse.

Cidades em situação de emergência

Águas Belas
Afogados da Ingazeira
Afrânio
Alagoinha
Altinho
Angelim
Araripina
Arcoverde
Belém do São Francisco
Belo Jardim
Betânia
Bezerros
Bodocó
Bom Conselho
Brejão
Brejinho
Brejo da Madre de Deus
Buíque
Cabrobó
Cachoerinha
Caetés
Calçado
Calumbi
Canhotinho
Capoeiras
Carnaubeira da Penha
Caruaru
Casinhas
Cedro
Cumaru
Custódia
Dormentes
Exu
Feira Nova
Flores
Floresta
Frei Miguelinho
Granito
Gravatá
Iati
Ibimirim
Ibirajuba
Iguaraci
Inajá
Ingazeira
Ipubi
Itacuruba
Itaíba
Itapetim
Jataúba
Jatobá
João Alfredo
Jucati
Jupi
Jurema
Lagoa do Ouro
Lagoa Grande
Lajedo
Limoeiro
Manari
Mirandiba
Moreilândia
Orobó
Orocó
Ouricuri
Panelas
Paranatama
Parnamirim
Passira
Pedra
Pesqueira
Petrolândia
Petrolina
Poção
Quixaba
Riacho das Almas
Sairé
Salgadinho
Salgueiro
Saloá
Sanharó
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Cruz do Capibaribe
Santa Filomena
Santa Maria da Boa Vista
Santa Maria do Cambucá
Santa Terezinha
São Bento do Una
São Caetano
São João
São José do Belmonte
São José do Egito
São Vicente Ferrer
Serra Talhada
Serrita
Sertânia
Solidão
Surubim
Tabira
Tacaimbó
Tacaratu
Taquaritinga do Norte
Terezinha
Terra Nova
Toritama
Trindade
Triunfo
Tupanatinga
Tuparetama
Venturosa
Verdejante
Vertente do Lério
Vertentes.

Por G1 PE