Ceclin
mar 29, 2011 0 Comentário


Sintepe realiza seu 8° Congresso Estadual

Mais de 800 delegados eleitos no Estado inteiro participarão do 8° Congresso Estadual do Sintepe que acontece do dia 30 de março a dois de abril, no Eco Resort situado no Cabo de Santo Agostinho. Na ocasião, será aprovado o Plano de Luta para os próximos dois anos.


Mais de 800 delegados eleitos no Estado inteiro participarão do 8° Congresso Estadual do Sintepe que acontece do dia 30 de março a dois de abril, no Eco Resort situado no Cabo de Santo Agostinho. Na ocasião, será aprovado o Plano de Luta para os próximos dois anos. No primeiro dia está previsto uma mesa de abertura com representantes das centrais sindicais, entre elas: CUT, CTB, Conlutas e outras. (Abaixo a programação completa).
O presidente do Sintepe, Heleno Araújo lembrou “Chegamos ao 8º Congresso, enfrentando corte da consignação de novembro de 2003 a janeiro de 2006 e governos descompromissados com o direito à educação e a valorização dos seus profissionais”. Segundo o sindicalista esse é mais um congresso que servirá para avaliar, definir, propor, apreciar e votar. “Que tenhamos, outra vez, a sutileza, o cuidado, a ousadia de traçar os melhores caminhos para os próximos dois anos”, pontuou.
De acordo com a Vice-presidente do sindicato Antonieta Trindade, as resoluções que serão apresentadas terão como propostas: analise da conjuntura na questão da educação no Estado, um balanço da atuação da direção do Sintepe e apresentação de propostas para o plano de lutas e reforma do estatuto. “A resolução que for mais votada indicará o caminho do sindicato para o próximo período”, explicou. Sobre a opinião da CTB neste processo, Antonieta comentou que várias questões continuam ganhando destaque, como a ampliação da base de filiados que, hoje em Pernambuco passa de 20 mil trabalhadores e trabalhadoras.
“É preciso identificar a luta pela valorização profissional garantindo a reformulação do Plano de Cargos e Carreiras (PCC), a garantia de novos direitos e melhoria dos salários dos trabalhadores que estão em atividade como também os aposentados. Defendemos ainda, que os aposentados possam intervir mais em questões importantes do sindicato, uma vez que consideramos uma descriminação os mecanismos que proíbem a participação dos aposentados em algumas instâncias. O sindicato deve contribuir para as mudanças no país, apoiando o governo Dilma nas medidas que signifiquem mais democracia, fortalecendo a soberania nacional e valorizando ainda mais o trabalho”, concluiu a vice-presidente do Sintepe.
A direção da entidade está disponibilizando no seu site, o regimento do Congresso, as três propostas de resolução e o Estatuto do sindicato para possíveis dúvidas da categoria. Durante o congresso, a Secretaria de Comunicação apresentará o portal Memória Sintepe, que traz registros dos seus 21 anos de história, comemorado no ultimo sábado (26).



SAIBA MAIS AQUI.