Ceclin
mar 31, 2022 0 Comentário


SINPOL alerta para violência em Pernambuco quando Estado ocupa 3º no ranking de homicídios no Brasil

O SINPOL-PE alerta a sociedade para o clima de insegurança que tem pairado sobre o Estado de Pernambuco. “A cada dia que passa somos surpreendidos por crimes que comovem a sociedade e escancaram a falta de investimento na Segurança Pública. A morte violenta da pequena Heloísa Gabrielle, de 6 anos, em Porto de Galinhas é só mais um capítulo da escalada de violência que só entre janeiro e dezembro de 2021, registrou 86 crimes de feminicídio, segundo dados da própria Secretaria de Defesa Social (SDS)”, diz o sindicato. Segundo os dirigentes sindicais, o índice é 12,79% maior do que o registrado em 2020, quando ocorreram 75 crimes desse tipo.

Pernambuco ocupa hoje o 3º lugar no ranking de homicídios no Brasil e a Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), aponta o SINPOL, tem a coragem de ir aos veículos de comunicação afirmar que estamos no caminho certo. “Se questionarmos qualquer cidadão pernambucano, sem dúvida, ele falará que não se sente seguro. A mesma opinião é compartilhada por nós, Policiais Civis, que estamos no front deste enfrentamento à criminalidade, cotidianamente”.

Só em 2021 foram 3.370 mortes violentas em Pernambuco. O SINPOL, mais uma vez reitera a urgência em investimento e valorização do Policial Civil. “Um Estado que não tem efetivo para investigação severa dos crimes, não terá condições de sair do mapa da violência. Além da falta de efetivo, encontramos em todas as regiões pernambucanas, delegacias e unidades da PCPE totalmente sucateadas, uma exploração absurda dos Policiais Civis, além da gritante falta de valorização salarial que nos faz ser um dos piores salários do Brasil”, denuncia o sindicato, acusando o Governo de Pernambuco de ter virado as costas para os Profissionais de Segurança Pública, que segundo o SINPOL, também seguem abandonados sem qualquer tipo de valorização.