Ceclin
Maio 16, 2016 0 Comentário


SINDSEP/PE: Ponte para o futuro representa a volta ao passado

images

Na madrugada de quinta-feira, 12 de maio, o Brasil teve sua democracia abalada, com a aprovação, no Senado, do afastamento, por 180 dias, da presidenta Dilma Rousseff, eleita em 2014 por mais de 54 milhões  de votos. Muitos interesses estão em jogo por trás dessa decisão, ato que colocou no poder um vice-presidente ficha suja e com histórico de práticas neoliberais. Uma mostra disso é a composição do ministério do governo temporário de Michel Temer. Entre os nomeados, muitos são acusados na Operação Lava Jato e agora recebem foro privilegiado. Além de que nenhuma mulher compõe o governo interino. É a primeira vez que isso acontece desde o regime militar.

A Ponte para o Futuro – Programa de governo de Temer – Está mais para um túnel para o passado.  O programa aponta cortes nas políticas sociais e nas áreas de saúde e educação. Quanto ao funcionalismo e ao serviço social, pode-se esperar o pior. Já existe um programa de privatização e de demissão voluntária em curso e ainda o fim de concursos públicos, além de uma reforma da Previdência, que aumentou a idade para a aposentadoria.

O projeto de terceirização sem limite será implantado e a classe trabalhadora, mais uma vez corre o risco de ter seus direitos usurpados. Há uma sinalização clara para entregar a exploração do pré-sal a empresas estrangeiras. Com esse quadro, não dá para esperar dias melhores. O que estar por vir representa um retrocesso sem precedentes. A classe trabalhadora, incluindo os servidores públicos, precisam  continuar mobilizados para reagir a tudo isso. Só com luta e resistência esse quadro pode mudar. Depende de cada um de nós.

 

Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Pernambuco – SINDSEP-PE