• Ceclin
mar 17, 2009 4 Comentários


Simancol e memoriol

Por Isaltino Nascimento

Simancol e memoriol. Estes são os remédios para a falta de noção e de memória do nobre líder da Oposição, deputado Augusto Coutinho.
Quando ele tenta falar sobre o tema saúde, é tomado por uma imensa amnésia, pois, junto com seus companheiros oposicionistas, esquece que foi gestão durante oito anos. E ainda demonstra uma incrível incapacidade de enxergar, desconhecendo os avanços do atual governo.

Na visita que realizou a Nazaré da Mata e a Goiana, o parlamentar democrata esqueceu de dizer que o governo ao qual pertenceu nada fez pelo Hospital Hermírio Coutinho e quase nada pelo Hospital Belarmino Correia.
Será que a derrota por mais de um milhão de votos para o governador Eduardo Campos fez apagar de sua memória que o governo o qual ele defende nada fez pelo Hospital Hermírio Coutinho, que ficou fechado por mais de cinco anos? E que a população local dizia que aquela era a obra que não iria acabar nunca?

Será que ele esqueceu que quem concluiu a obra do Hermírio Coutinho e inaugurou a unidade, assumindo a sua gestão, foi o governador Eduardo Campos?

Vindo para a Região Metropolitana do Recife, será que o nobre deputado esqueceu que, junto com o governo Jarbas/Mendonça, conviveu por oito anos com um déficit de consultas de 5 milhões/ano? E que a última unidade construída para atendimento geral da população foi o Hospital da Restauração, há 40 anos?

Fugiu da memória do caro parlamentar que o Hospital do Câncer estava fechado quando a gestão passada deixou o governo estadual? E que foi o governador Eduardo Campos quem reabilitou a referida unidade?
Será que ele esqueceu também que o Procape foi inaugurado de forma eleitoreira, às pressas, sem estar conveniado ao SUS e sem recursos para atender adequadamente?
Deixando para trás esse passado assombroso, vamos rememorar alguns dos investimentos na área de saúde feitos pelo governador Eduardo Campos.

Logo nos primeiros meses de 2007, as dívidas que existiam na SAÚDE foram saneadas e investimentos de R$ 70 milhões asseguraram a reforma e o reaparelhamento das grandes emergências. Eis outras ações realizadas: o Hospital do Câncer de Pernambuco saiu de uma grave crise de gestão graças à intervenção do Governo do Estado, que injetou R$ 10 milhões naquela tradicional instituição.

Em Paulista, o Governo do Estado vai inaugurar o Hospital Metropolitano Norte – Miguel Arraes, compromisso assumido com o povo por Eduardo Campos.

No Cabo de Santo Agostinho, foram iniciadas as obras do Hospital Metropolitano Sul – Dom Hélder Câmara, e em São Lourenço da Mata será construído o Hospital Pelópidas Silveira.

Com a entrega destes três grandes hospitais e a entrada em operação das primeiras unidades de pronto atendimento (UPAS), principalmente na RMR, os principais gargalos estarão eliminados. E isso vai acontecer no segundo semestre.

A rede pública de saúde se fortaleceu com a contratação de 305 médicos, 114 enfermeiros e mais 432 profissionais da área. Um acordo entre o Governo e representantes da classe médica garantiu aos médicos estaduais os melhores salários do Nordeste.

O Procape está em condições para funcionar inclusive como hospital escola que, pela contratualização, obtém mais recursos do SUS. O Hospital de Urgência e Traumas foi inaugurado em Petrolina, com 196 leitos.
Além disso, o programa Mãe Coruja incentiva os municípios que mantêm o Programa de Saúde da Família em condições operacionais, ampliando a oferta de saúde primária.

Ou seja, a realidade da saúde em Pernambuco é outra. Tem gestão, planejamento e ação. Ao que parece, o deputado Augusto Coutinho entende mesmo é de caos, pois conviveu com uma situação crítica na saúde durante oito longos anos e viu vários secretários da pasta serem imolados pela falta de recursos – como aconteceu com Guilherme Robalinho – e não consegue lembrar de nada disso.

Para refrescar a memória do nobre deputado, junto a este artigo anexo algumas capas de jornais da época em que o grupo político dele governava. E junto com elas uma boa dose de simancol e memoriol.

por Isaltino Nascimento,
(http://www.isaltinopt.com.br/), deputado estadual pelo PT e líder do governo na Alepe.