Ceclin
out 07, 2012 0 Comentário


Severino tem alta e monitora sua sucessão

Jornal do Commercio

Depois de passar 13 dias internado para o tratamento de uma bronquite aguda, o prefeito de João Alfredo, Severino Cavalcanti (PP), deve ter alta hoje e poderá acompanhar de perto a eleição no município. No dia 12 de setembro, ele desistiu de concorrer à reeleição após o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) ter impugnado sua candidatura com base na Lei da Ficha Limpa. Embora ainda coubesse recurso na instância superior, ele preferiu indicar a vice de sua chapa, Anna Mendes (PSDB), para substituí-lo.

Logo após a renúncia, Severino passou dez dias na unidade semi-intensiva do Real Hospital Português e só na quarta-feira foi transferido para o apartamento. De acordo com o filho, o deputado estadual João Maurício (PP), ele deverá seguir direto para João Alfredo. “Já foi difícil segurá-lo durante todo esse tempo por aqui”, afirmou.

Mesmo estando, oficialmente, fora da disputa, a presença de Severino na cidade é considerada decisiva por seu grupo político para derrotar a candidata adversária, Maria Sebastiana (PTB). Em junho deste ano, ele fechou uma aliança com seu rival histórico no município, o ex-prefeito Sebastião Mendes, pai da nova candidata apoiada por Severino.

Aos 81 anos, Severino elegeu-se prefeito três anos após ter renunciado o mandato de deputado federal para evitar a cassação. Como presidente da Câmara Federal, ele foi acusado, em 2005, de ter recebido propina para liberar o funcionamento de um restaurante no Congresso. O caso ficou conhecido como o “mensalinho” da Câmara e motivou sua recente impugnação.