• Ceclin
set 03, 2012 0 Comentário


Setores da base da Condsef firmam acordo com o governo e garantem reajuste

Vários setores da base da Condsef firmaram acordo com o governo Federal e garantiram reajuste para os próximos três anos, a partir de 2013. Além disso, o valor do tíquete alimentação de todos os servidores do Executivo será reajustado para R$ 373, a partir de janeiro do ano que vem e a contrapartida do plano de saúde também. Nesse caso, o índice de aumento varia de 15% a 40%.

O primeiro acordo fechado contempla 17 setores da base da Condsef, dentre eles, a CPST, Funasa, PGPE, Defesa, Cultura, Fazenda, Funai, Agricultura, Planejamento, Justiça, Transportes, SPU, AGU e TEM. O reajuste será de R$ 1.000 para o nível superior, R$ 930 para o intermediário e R$ 630 para o auxiliar. O governo também assegurou que reajustará anualmente, já a partir de 2013, a Gacen e a Gecen, mas ainda não definiu o valor.

Outro acordo fechado foi com os servidores do Meio Ambiente. Os reajustes variam de 21,74% a 44,55% para os ativos e de 17,79% a 37,65% para os aposentados e pensionistas. O governo também propôs para eles uma gratificação de qualificação (GQ) em dois níveis. Para o pessoal de nível superior, a GQI varia de R$ 319 a R$ 522 e a GQ II de 637 a 1.043. Já no intermediário, a GQI varia de R$ 152 a 253 e a GQII de R$ 302 a R$ 522.

O pessoal da Carreira da Ciência e Tecnologia, a C&T, conseguiu reajuste de 15,8 % e a regulamentação da gratificação de qualificação (GQ) do nível médio. Com isso, a maioria dos servidores, que hoje recebe a GQI (R$ 752), poderá progredir para GQII (R$ 1.462) ou GQIII (R$ 2.925)

Já os servidores do Incra não avançaram nas negociações e não têm previsão de aumento. No dia 29, o Ministério do Planejamento ofereceu uma nova proposta de reajuste de 15,8% a 40% para o nível superior e de 15,8% a 21% para o pessoal intermediário. Em relação ao que tinha sido proposto anteriormente, só houve avanço para o nível superior e a proposta foi recusada. No site do sindicato já estão disponíveis as tabelas salariais negociadas com o governo.

O coordenador geral do Sindsep-PE e diretor da CUT-PE, Sérgio Goiana, lembra que a luta pela pauta de reivindicações da categoria continua. “Nesta próxima quarta-feira, 5 de setembro, tem Dia Nacional de Luta promovida pela CUT”, reforça o sindicalista. Durante a mobilização será reivindicada, dentre outras coisas, a regulamentação da negociação coletiva do setor. Até hoje, o funcionalismo não tem esse direito.

Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Pernambuco – Sindsep/PE

www.sindsep-pe.com.br.