Ceclin
set 04, 2017 0 Comentário


Setembro da Diversidade terá muitas ações sob o lema “Respeito Começa em Casa”

Entre os destaques, a 16ª Parada da Diversidade do Recife, no dia 17/09, na avenida Boa Viagem

lgbtlifeCom o lema “Respeito Começa em Casa”, o Setembro da Diversidade (mês dedicado às causas LGBT) será aberto, oficialmente, nesta terça-feira (05/09), a partir das 9h, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude – SDSCJ (av. Cruz Cabugá, 665, Santo Amaro, Recife). Durante a solenidade será anunciada a programação completa, que tem como foco, este ano, o combate ao preconceito por LGBTfobia dentro de casa.

Entre as diversas atividades da programação, um dos destaques é a 16ª Parada da Diversidade, que será realizada no domingo (17/09), na avenida Boa Viagem, com shows e concentração no Parque Dona Lindu, a partir das 9h.

Outro destaque é o lançamento e distribuição da Cartilha Sobre Saúde das Lésbicas e Mulheres Bissexuais, no dia 15/09, no Forte das Cinco Pontas, às 14h. A realização é da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude; Secretaria Estadual de Saúde; Secretaria Estadual da Mulher; Secretaria de Saúde do Recife e Coletivo de Lésbicas e Mulheres Bissexuais de Pernambuco.

VIOLÊNCIA EM CASA
De acordo com dados da Secretaria de Defesa Social (SDS), entre 2014 e 2016 houve 635 casos de violência domiciliar contra a população LGBT. Os casos estão relacionados à ameaça por violência doméstica/familiar; dano por violência doméstica/familiar; difamação por violência doméstica/familiar; injúria por violência doméstica/familiar; lesão corporal por violência doméstica/familiar; perturbação do sossego por violência doméstica/familiar; vias de fato por violência doméstica/familiar; constrangimento ilegal por violência doméstica/familiar.

ESTUPRO CORRETIVO
“Você vai aprender a gostar de homem”. A frase assustadora é comum em caso de violência sexual contra mulheres lésbicas. Segundo as estatísticas, 6% das vítimas de estupro que procuram o Disque 100 do Governo Federal são mulheres homossexuais vítimas de violência, em sua maioria de fundo sexual. Chamada de ‘estupro corretivo’, a violência sexual contra mulheres lésbicas tem requintes de crueldade e é motivada por ódio e preconceito.

SERVIÇO
Evento: Abertura Oficial do Setembro da Diversidade.
Quando: 05/09/2017, às 9h.
Onde: Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, avenida Cruz Cabugá, 665, Santo Amaro, Recife.