Ceclin
mar 28, 2022 0 Comentário


Servidores federais estarão na rua neste dia 30 de março

Os servidores públicos federais pernambucanos estarão unidos em um ato, que acontecerá nesta quarta-feira (30.03), na frente do prédio do Ministério da Economia, no bairro do Recife Antigo. A manifestação integra diversas outras que estão acontecendo em todo Brasil pela abertura imediata de um processo de negociação em torno de uma reposição salarial de 19,99%, referente a perdas acumuladas em três anos de governo Bolsonaro, além da revogação da Emenda Constitucional 95, que congelou os investimentos públicos por 20 anos, e arquivamento da proposta da reforma Administrativa (PEC-32).

Esses pontos fazem parte da Campanha Salarial 2022 dos servidores federais. Desde o último mês de janeiro que os representantes do funcionalismo público brasileiro tentam negociar com o governo. Depois de mais de dois meses sendo tratados com silêncio e desprezo, os trabalhadores conseguiram uma reunião com representantes do governo. Mas o encontro não apresentou nenhum avanço concreto sobre as demandas da categoria. Muito pelo contrário. Os servidores ouviram que não haveria recursos para promover a reposição inflacionária de 19,99%.

“É claro que o governo tem recursos. O que falta é vontade de Bolsonaro e dos demais integrantes da sua equipe em atender os direitos dos trabalhadores. A massa do serviço público brasileiro está há mais de cinco anos sem reajuste. Com a inflação disparada, nossos salários passaram a ficar muito defasados. Não podemos esperar mais. Temos que nos unir e nos mobilizarmos até que  esse reajuste seja concedido”, comentou o coordenador-geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira.

A Lei Orçamentária 2022 destinou R$ 37,6 bilhões para emendas parlamentares, dos quais R$ 16,5 bilhões estão no “orçamento secreto”. Também estão reservados quase R$ 2 trilhões para o refinanciamento da dívida pública que gera lucros absurdos para uma pequena minoria de banqueiros e especuladores do mercado financeiro.

Além disso, a política nefasta de corte de investimentos sociais e o aumento consecutivo do preço dos combustíveis e tarifas públicas, em 2021, gerou uma arrecadação 17,35% superior ao ano anterior! Corrigido pela inflação, o valor representa R$ 1,971 trilhão, que tem sido usado para o pagamento da dívida pública e desviado para fins pouco republicanos em vez de atender à população.

A última vez que os servidores tiveram reajuste de seus salários foi em 2015, durante a gestão da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT). Depois do golpe que tirou Dilma da Presidência, não houve mais negociação e os salários, da massa dos servidores, ficaram congelados.

Além disso, o governo do ex-presidente golpista Michel Temer aprovou a Emenda Constitucional 95 e Jair Bolsonaro tentará aprovar a PEC-32 logo após as eleições deste ano. São dois fortes ataques contra os serviços públicos que prejudicam a população de todo o País que utiliza os serviços públicos desde o momento que nascem e por toda a vida.

Sindicato dos Servidores Públicos Federais de Pernambuco – SINDSEP-PE