Ceclin
dez 17, 2013 0 Comentário


Serviço Postal será ampliado em Vitória após acerto com órgãos em audiência na Câmara

Através da Audiência Pública promovida pela Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão, na manhã dessa segunda-feira (16), os quase 30% da população vitoriense que não tem acesso aos serviços dos Correios poderão no ano de 2014 ter assegurado este direito básico. O resultado foi obtido através de um acordo com representantes da Prefeitura de Vitória, Correios, Celpe e Compesa, intermediado pela Casa Diogo de Braga.

Após resultados de uma pesquisa de opinião pública encomendada pela Casa, constatou-se que um dos seus principais problemas urbanos era a inexistência dos serviços postais dos Correios no Município, resolvendo diante do fato convocar esta Audiência para discutir soluções para a regularização de entrega de correspondências nos bairros mais distantes do Centro urbano vitoriense.

Representantes dos moradores de diversos bairros da cidade de Vitória compareceram, além dos Correios nas pessoas de João Batista, Luciano e Ramo Júnior; da Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA) representados pelo coordenador comercial da Gerência Vitória Carlos Gomes e de Bartolomeu Santos; e do Gerente de Atendimento José Carlos Medeiros, Luiz Alberto e Saulo Meireles da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe); ao lado do Secretário da Prefeitura de Vitória Ronaldo de Deus e Melo Júnior, participaram desta audiência no Plenário da Câmara. Na reunião, concluiu-se que a principal causa do não recebimento de correspondências está na existência de endereços não cadastrados no sistema da Prefeitura.

“Não se pode haver o Código de Endereçamento Postal (CEP) se o bairro e consequentemente suas ruas não existirem oficialmente após o trâmite legislativo e a atualização do Mapa pela Prefeitura de Vitória”, sentenciaram os representantes dos Correios.

Na ocasião, o Presidente da Câmara Prof. Edmo Neves (PMN) propôs uma série de medidas conjuntas para universalizar o serviço postal na cidade. “Penso que de imediato possamos implantar a Caixa Postal em alguns órgãos públicos instalados na Zona Rural, além de juntarmos os Correios, Compesa, Celpe e Prefeitura com a formatação de um cadastro unificado, com a organização da legislação para o setor elaborada pelo Poder Legislativo. A contribuição dos vereadores em conjunto com os líderes comunitários será importante para a concretização destas medidas”, concluiu o Prof. Edmo Neves.

A previsão é de que nos próximos 90 dias o serviço esteja regularizado, sobretudo nas localidades já mapeadas pelos Correios, conforme cronograma montado para o ano de 2014. Os órgãos envolvidos deverão se reunir no próximo mês de janeiro para acertar um plano de trabalho em conjunto.

 com informações do Portal da Câmara de Vitória.