Ceclin
mar 02, 2022 0 Comentário


Senado aprova criação da Semana Nacional da Empresa Júnior

O Movimento Empresa Júnior (MEJ) vem registrando crescimento todos os anos, demonstrando a força do empreendedorismo universitário no País. Em 2021, a empresas juniores movimentaram R$ 72 milhões, R$ 20 milhões a mais que em 2020. Além disso, o Movimento tem sido forte ferramenta de inserção da juventude no mercado de trabalho. Para destacar ainda mais a importância dessas iniciativas, o Senado Federal aprovou, ainda neste mês, a instituição da Semana Nacional da Empresa Júnior, que ocorrerá a partir do dia 6 de abril.

O Projeto de Lei 4412/21, de autoria do senador Jayme Campos (DEM/MT), prevê que, durante a Semana Nacional da Empresa Júnior, sejam organizados eventos chamando a atenção para a importância das empresas juniores (Ejs). Também serão apoiadas as atividades lideradas e desenvolvidas pelos jovens empreendedores. O texto, que foi remetido à Câmara dos Deputados, também incentiva à contratação de Ejs, como forma de intensificar as parcerias com o setor público e privado.

A data foi escolhida levando-se em conta a o dia da promulgação da Lei (13.267), em 6 de abril de 2016, que estimulou a criação e organização das empresas juniores.

– Esse reconhecimento do parlamento brasileiro demonstra o quanto o Movimento Empresa Júnior tornou-se peça fundamental em qualquer iniciativa que envolva o desenvolvimento econômico e social do País. Os desafios são enormes e nenhum país do mundo pode abrir mão do potencial de sua juventude e de seus estudantes — comemora Beatriz Nascimento, presidente executiva da Brasil Júnior, confederação que representa o Movimento Empresa Júnior nacionalmente.

Beatriz destaca que a Brasil Júnior conta, atualmente, com 33 mil jovens que fazem parte de mais de 1.500 empresas juniores, em mais de 301 instituições de ensino superior, nas 27 unidades federativas.

“Nossa capilaridade é enorme e tende a crescer ainda mais. Temos ações, projetos e parcerias com pequenos e médios negócios, apresentando soluções que ajudem a desenvolver esses empreendimentos e a superarem a grave crise que vivemos. Essas iniciativas, por sua vez, aumentam a capacidade de aprendizado e profissional dos estudantes. Eles passam a se envolver em questões que afetam o dia a dia de comunidades inteiras. Temos, com isso, uma forte ação para a melhoria da qualidade do ensino no País”, ressalta Beatriz.