Ceclin
abr 11, 2022 0 Comentário


Seminário discute reconstrução de políticas afetadas por reformas de Temer e Bolsonaro

Evento, que começou nesta segunda (11), com palestra do deputado Tadeu Alencar, está sendo promovido pelo Segmento Sindical do PSB de Pernambuco

Teve início, nesta segunda-feira (11.04), no Recife, o seminário “O mundo do trabalho, a democracia e o Brasil que queremos: contribuições para uma agenda nacional e estadual”. O evento, promovido pelo Segmento Sindical do PSB de Pernambuco, tem o objetivo de nivelar a compreensão sobre a realidade da classe trabalhadora brasileira e municiar os agentes da política com propostas de ação para diminuir dificuldades geradas pelos desmontes de políticas sociais nos governos Temer e Bolsonaro.

A palestra de abertura foi proferida pelo deputado federal Tadeu Alencar (PSB), que listou a Reforma Trabalhista, a Reforma da Previdência, o Teto de Gastos e a agenda de privatizações do Governo Federal como exemplos de perdas para a população. “A Reforma Trabalhista deixou o trabalhador numa situação de vulnerabilidade ainda maior e não criou vagas de trabalho, como prometiam aqueles que a defendiam. Vieram ainda a Reforma da Previdência, que conseguimos barrar no Governo Temer, mas que passou no Governo Bolsonaro, e a agenda de privatizações, que atenta contra os ativos estratégicos do País”, elencou.

Na visão do deputado, a agenda da esquerda deve passar não apenas por ganhar as eleições presidenciais, com o retorno do ex-presidente Lula ao poder, mas também pela montagem de uma frente ampla que garanta governabilidade e condições de devolver direitos que vêm sendo retirados da população. “É por essa razão que entendo como tão importante este momento de discussão. Quando se subverte a equação, colocando o processo eleitoral como razão de ser da política, a gente chega sem conteúdo às eleições. Precisamos colocar no centro do debate quais os ideais que a gente propõe, por quais razões Pernambuco deve seguir sendo governado pelo PSB e por que o Brasil deve voltar a ser governado pelo presidente Lula”, completou Tadeu.

No mesmo sentido, o secretário sindical do PSB de Pernambuco, Evaldo Costa, defendeu a importância do seminário como gerador de propostas para um Brasil pós-Bolsonaro. “Estamos aqui, com lideranças sindicais, para discutir estratégias que permitam a recuperação desses direitos retirados nos governos Temer e Bolsonaro, que precarizaram o emprego e jogaram na miséria e na fome milhões de brasileiros. Precisamos pensar na reconstrução do que foi destruído”, disse, ressaltando a presença, no evento, de representantes de grupos como os de trabalhadores rurais, taxistas, agentes de saúde, usuários de ônibus, entre outros.

A mesa de abertura ainda contou com a participação da secretária nacional de Mulheres do PSB, Dora Pires, da ex-deputada estadual Laura Gomes, e do vice-presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Antônio Minervino. O seminário prossegue até esta terça (12), com a participação de palestrantes como o deputado Isaltino Nascimento, o desembargador federal Fábio Farias, os presidentes estaduais de centrais sindicais Paulo Rocha (CUT), Helmiton Beserra (CTB) e Rinaldo Júnior (Força Sindical), a coordenadora estadual do Dieese, Jackeline Natal, o economista Rodolfo Guimarães e o doutor em Direito Fabio Túlio.

A ideia é que, no fim dos trabalhos, uma carta com propostas para a área sindical possa ser elaborada para subsidiar os programas de candidatos do PSB a cargos no Executivo e Legislativo nas próximas eleições.