Ceclin
dez 28, 2012 1 Comentário


Secretário promete acelerar obras da Funase de Pacas, em Vitória de Santo Antão

Jornal do Commercio

Uma reestruturação geral no sistema socioeducativo para adolescentes infratores de Pernambuco. A promessa foi feita nesta quinta-feira (27), pelo novo secretário de Infância e Juventude, Pedro Eurico, durante a posse do presidente da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) Eutácio Borges. As três primeiras metas para a Funase: reforma das unidades do Cabo de Santo Agostinho e Abreu e Lima; a conclusão das obras de construção da unidade de Vitória de Santo Antão; e a abertura de concurso público para agentes.

O advogado Eutácio Borges toma posse à frente da Funase depois de um ano marcado por rebeliões e assassinatos, em unidades da Região Metropolitana do Recife. O saldo da violência e destruição em 2012 foi considerado um dos piores do Brasil, com cinco rebeliões, sete mortes e dezenas de fugas.

Entre os assassinatos, alguns com requintes de crueldade, com o esquartejamento de adolescentes por outros internos. Além da destruição dos prédios, situação que se repete em toda rebelião.

“Não é outra coisa, é uma ‘cafua’, não podemos aceitar essa realidade”, disse Pedro Eurico, recorrendo à linguagem usada pelos internos para se referir aos centros de acolhimento. “Visitei unidades e encontrei meninos que estão, há um ano e meio, numa cela. E não sabem até quando”, lembrou. Usando frases de efeito, o secretário disse que a nova equipe vai enfrentar o problema de frente. “Vamos trocar o pneu do carro com ele em movimento”, avisou.

Até o final do próximo mês os centros de internamento vão receber câmeras de segurança, dentro e fora dos prédios. A medida não será adotada para fiscalizar os agentes, denunciados por maus tratos contra os internos. “Mas não vamos admitir tortura e espancamento”, avisou Pedro Eurico.

NOVA UNIDADE – Outra aposta é a conclusão da segunda etapa da construção do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata do Estado. “Até abril de 2013 concluiremos”, garantiu o secretário. Na última quinta-feira (27) a reportagem esteve no prédio, no interior do Estado. A obra está bastante atrasada, como indica uma placa na entrada do prédio. Iniciada em abril de 2010, a previsão era de que a unidade estivesse pronta em abril do ano passado.

Entre os prédios do local, um setor chama a atenção: em alguns blocos foram construídas celas, diferentemente do que orienta o Ministério Público. “Não podemos transformar em presídios o que seriam centros de acolhimento e reeducação de adolescentes infratores”, disse o promotor da Infância e Juventude da Capital Josenildo Santos.

A nova unidade fica na comunidade de Sítio Pacas, na zona rural de Vitória, distante seis quilômetros do Centro da cidade. O prédio principal da unidade foi reaproveitado de uma antiga escola estadual. Foram construídos também refeitório, dormitórios e centro médico.