• Ceclin
jun 30, 2009 1 Comentário


São João atraiu mais de 890 mil pessoas e gerou 11 mil empregos no Estado

Do JC Online

Os números do São João em Pernambuco comprovam porque o festejo no Estado é considerado o melhor do Brasil. Neste ano, foram montados polos de animação em 14 municípios, que atraíram mais de 890 mil pessoas, das quais 350 mil visitantes de fora do Estado, gerando uma movimentação financeira de mais de R$ 90 milhões.

Para a valorização das autênticas tradições dos folguedos juninos, a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Secretaria de Turismo e Empetur investiram R$ 8,4 milhões nesta que é a maior celebração cultural pernambucana. Além de democratizar a festa em polos descentralizados, a festa foi responsável pela geração de mais de 11 mil empregos diretos no mês de junho, movimentando a economia de Aliança, Araripina, Arcoverde, Bom Conselho, Cabrobó, Caruaru, Catende, Limoeiro, Olinda, Parnamirim, Recife, Serra Talhada, Tacaratu e Timbaúba.

No setor turístico, o trade pernambucano comemorou a presença de 350 mil visitantes de fora do Estado nesta época, movimentando mais de R$ 90 milhões. De acordo com a Fundarpe, foram criados 11.239 empregos diretos, referentes às contratações de artistas e técnicos, além de “um incalculável número de empregos indiretos na economia informal”.

Ao todo, 389 apresentações com 11.165 artistas nos palcos foram realizadas durante o ciclo junino. No Recife, a festa começou no dia 10 de junho e se estendeu até o Dia de São Pedro (29).
TURISMO – Pernambuco recebeu cerca de 350 mil visitantes durante o mês de junho, o que representou uma taxa de ocupação da rede hoteleira de 95,04%. Carpina, Pesqueira e Caruaru tiveram 100% de ocupação. A permanência média foi de 3,3 dias e os municípios de Arcoverde, Caruaru e Gravatá tiveram uma permanência de 4,36 dias.

O gasto médio individual diário do visitante foi de R$ 86,54. A quase totalidade dos visitantes (99,50%) residem no Brasil, restando 0,5% de estrangeiros. A região Nordeste foi o maior emissor para os festejos juninos do Estado (55,51%).
A região Sudeste aparece com 31,02% dos visitantes; região Centro-Oeste, 6,2%; Região Sul, 4,48%; e Região Norte, 2,75%.
Os dados são de uma pesquisa realizada pela Empetur no período de 20 a 24 de junho para identificar o perfil socioeconômico do turista que frequentou as cidades de Arcoverde, Carpina, Caruaru, Gravatá, Pesqueira e Petrolina.
(Jornal do Commercio)