Ceclin
nov 05, 2010 1 Comentário


Santander finaliza extinção da marca do Banco Real

ROCHELLI DANTAS*

SÃO PAULO (SP) A partir de agora, a marca do Banco Real sai de cena e dá lugar à do Santander. A mudança consolida a integração dos dois bancos iniciada no fim de 2008. As transformações começaram a ser realizadas ontem em seis agências do Brasil – localizadas em São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre e Belo Horizonte.
Na capital pernambucana, a primeira agência a passar pela transformação foi a do Parque Amorim, na avenida Rui Barbosa. No Estado, o grupo possui hoje 85 agências, sendo 35 na capital. Apesar da troca da marca, os clientes dos dois bancos não terão com o que se preocupar. Por enquanto, não haverá mudanças operacionais para os clientes, pessoa física ou jurídica.

“Nós optamos por mudar gradualmente. Agora, o que muda são as agências, que ganham a marca e as cores do Santander. Apenas em fevereiro é que deve acontecer a mudança nas contas e senhas dos clientes”, explicou o presidente do Santander no Brasil, Fábio Barbosa. Desta forma, os cartões e talões de cheque emitidos sob a marca Banco Real continuarão sendo aceitos normalmente. Os canais de relacionamento, como o Disque Real, SAC e Ouvidoria, também serão mantidos. Já o Internet Banking passará por mudanças no visual, mas continuará sendo acessado pelo www.bancoreal.com.br.

“A unificação da marca é uma das iniciativas mais importantes do nosso plano. Nossas perspectivas vão se multiplicar porque vamos contar com toda a força do nome e o atrativo de ter a marca Santander em mais de 3,6 mil agências no Brasil”, destacou o presidente mundial do Grupo Santander, Emílio Botín. O primeiro passo para unificar as marcas foi em março de 2009 quando houve a integração dos caixas eletrônicos dos dois bancos.


No mercado nacional, a integração fez com que o Santander ocupasse a terceira maior força entre os bancos privados, com 24 milhões de clientes. Em Pernambuco, o grupo conta com 796 mil clientes. De acordo com Botín, a meta de expansão do Santander prevê a abertura de 600 novas agências até 2013 em todo o País. “O Brasil fechará o período como o País mais importante para o grupo em termos de resultado”, afirmou Botín. No terceiro trimestre de 2010, a participação do País no resultado geral do Grupo foi de 25%. Nos últimos dez anos, o banco investiu US$ 27 bilhões na economia brasileira.
(Folha de Pernambuco).



*A repórter viajou a convite do Santander