• Ceclin
jul 29, 2009 0 Comentário


Samu virá de moto

O socorro virá mais rápido: de moto.

O Ministério da Saúde repassou 11 motocicletas às prefeituras da Região Metropolitana do Recife para reforçar a frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
Denominados de motolância, os veículos foram entregues, na manhã de ontem, com o intuito de reduzir o tempo de espera pelo atendimento – estimado em 20 minutos no Recife.
A expectativa é que as motos cheguem às ruas a partir de outubro.

Até lá, os socorristas já habilitados para guiar motos passarão por uma capacitação para condutores de veículos de emergência. São eles que irão pilotar e iniciar o atendimento às vítimas.

Das 11 motos, três irão para o Recife e as oito restantes para o Cabo de Santo Agostinho, Goiana, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista e Vitória de Santo Antão.

No baú de carga, os socorristas levarão colares cervicais, desfibrilador, talas de imobilização, estetoscópio, cilindro de oxigênio, luvas e ataduras, entre outros materiais.
As motolâncias deverão ser acionadas para locais de difícil acesso geográfico e também como apoio em intervenções de suporte básico ou avançado.
Segundo o secretário de saúde do Recife, Gustavo Couto, a agilidade no atendimento é fundamental para evitar ou minimizar os riscos de óbitos, sequelas e comprometimentos. “A agilidade também é fundamental em casos de infartos, traumatismo crânio-encefálicos e acidentes vasculares e cerebrais”, destacou o secretário.
As motolâncias já circulam no Rio de Janeiro, São Paulo, Natal e Manaus, entre outras. Nessas cidades, a média de espera pelo atendimento foi reduzida pela metade.