Ceclin
mar 28, 2009 15 Comentários


Sadia segundo o Blog de Marcelo De Marco

O helicóptero que trouxe Lula chegou ao terreno por volta das 11h (23, Março). O presidente passou quase uma hora em tour pelos maquinários de produção e armazenamento de alimentos da Sadia. Falou sobre a visão de futuro da multinacional brasileira, comeu mortadela, soltou gracejos e sugeriu um rolão de mortadela para o povo.
O jornalista Jamildo Melo, ainda atônito, em seu blog perguntou: Ô Lula, picadinha ou inteira?


Teve de tudo

O ex-prefeito, e hoje vereador, José Aglaílson Querálvares (PSB) bem que tentou. Sob o sol escaldante do meio-dia até carregou a sua filhinha – Vitória Querálvares, para ver Lula de perto. Mas não teve jeito: Zé do Povo foi barrado. O acesso a determinadas àreas do evento foi restrito e permitido apenas à comitiva de Luiz Inácio, ao governador Eduardo Campos e ao chefe do executivo municipal, no caso – Elias Alves de Lira (DEM).

Aqui pra nós

Realmente, os educadíssimos e bem preparados vigilantes da Nordeste – empresa de segurança patrimonial – não estavam para brincadeira. Algumas autoridades tiveram mesmo que se contentar com o lado de fora. Ao menos, serve de consolo dizer ao companheiro ZÉ que ele não esteve sozinho: eu também fui barrado e até agora não entendi o porquê de tamanho descalabro. Logo eu! Sinceramente, não dá para engolir!

Pense numa disputa!

Em fotografia de Alexandro Auler do JC/Imagens, vemos o Amarelo (DEM) chorando ao lado do companheiro Lula. É que ele queria, por fim à força, dar a 1ª dentada no rolão de mortadela. Já Eduardo, lambia os beiços – insinuando que estava com vontade de degustar a iguaria. Foi quando o metalúrgico de Caetés sugeriu que a população é que deveria ser a primeira a experimentar o rolão de 3 kg acompanhado de uma pituzinha gelada.
Na fábrica, a embalagem gigante é apenas chamada de peça tamanho G.

Elias resmunga: Ai… Lula, eu quero! Eu quero, viu?! Vai! Me dá!


Furlan – o tirador de onda – sorrir, Lula segura
com carinho e Dudu – ansioso – lambe os beiços

por Marcelo de Marco,

www.marcelodemarco.blogspot.com