Ceclin
ago 27, 2014 0 Comentário


Rodoviários trabalham normalmente hoje, mas podem parar sexta-feira

(A categoria cruzou os braços na sexta-feira e na segunda-feira - Foto: Kylvio Almistron / A Voz da Vitória).

Diário de Pernambuco

Uma nova paralisação dos rodoviários pode acontecer sexta-feira a partir das 16h. Mesmo após o ministro Barros Levenhagen, do Tribunal Superior do Trabalho, reconsiderar a decisão que suspendia o reajuste de 10%, o Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco informou que os trabalhadores continuarão mobilizados até o julgamento do dissídio coletivo pelo TST, dia 8. Uma assembleia acontece amanhã. Até lá, os rodoviários garantiram que não haverá paralisação. A categoria cruzou os braços na sexta-feira e na segunda-feira.

Ontem, o TST divulgou a reconsideração parcial à decisão que suspendia o reajuste fixado em julho pelo Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6). Levenhagen, que havia determinado a redução para 6%, mudou de ideia ao perceber que o reajuste definido pelo TRT6 orientou-se pelo “princípio da livre negociação, estando incluídos no reajuste aumentos de qualquer natureza”.

O TST manteve, no entanto, a redução de 75,43% para 6% no reajuste do vale-alimentação. As decisões valem até o julgamento do dissídio. Também permaneceram em 6% os reajustes das diárias para viagens especiais, auxílio-funeral e indenização por morte ou invalidez.

O presidente do sindicato, Benilson Custódio, afirmou que a continuidade da mobilização servirá para pressionar o TST a manter o reajuste de 10% e aumentar o valor do tíquete alimentação. “Optamos por votar uma nova parada às 16h da sexta-feira para garantir o direito à manifestação dos profissionais da tarde e não atrapalhar a ida da população ao trabalho”, acrescentou o diretor do sindicato, Josivaldo Costa.

O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE) não comentou a reconsideração do TST, pois, de acordo com assessoria de comunicação, não foi notificado oficialmente.