• Ceclin
abr 14, 2008 1 Comentário


Rir ainda é o melhor remédio

Uma boa dose de otimismo, uma gargalhada, um sorriso, têm efeitos reparadores em nossa mente e nossos sentidos. Uma criança é ainda mais vulnerável ao efeito dessas pequenas ações, sobretudo quando uma doença ronda sua vida.
Ao riso é atribuído um grande número de propriedades benéficas para combater problemas de saúde como infarto, estresse, depressões e insônia. Muitos médicos consideram que o sentido do humor e o otimismo são qualidades que beneficiam tratamentos em uma grande variedade de casos.
O riso provoca, segundo especialistas, a estimulação e liberação de endorfinas – pequenas proteínas encarregadas de tornar nossa vida mais feliz -, podendo aliviar a dor e nos tranqüilizar e criando a sensação de sossego ou aumentando o fluxo sangüíneo.
Um dos Objetivos do Milênio pactuados pela Organização das Nações Unidas (ONU) se refere à redução da mortalidade infantil, e por isso diferentes organizações humanitárias têm se esforçado para combater essa “praga” nos países menos desenvolvidos.
Operação Sorriso“.
Talvez pensando nos benefícios do sorriso, há anos foi criada uma organização humanitária com o nome de Operação Sorriso Internacional, da qual o filho do magnata americano Donald Trump – e que tem o mesmo nome do pai – foi seu embaixador na Nicarágua.
Durante essa campanha, Trump foi com a equipe médica ao município de Chinandega – região da Nicarágua situada na fronteira com Honduras –, onde, graças à Operação Sorriso, 150 crianças com deformidades na boca foram operadas em um hospital da cidade.
Na Nicarágua, a Operação Sorriso, integrada por médicos da Bolívia, Canadá, Colômbia, Estados Unidos, México e Peru, começou a praticar operações em 1993. (Agência Estado). (foto Amigos do Irish.)