Ceclin
set 26, 2022 0 Comentário


Recife recebe exposição inédita do centenário de João Cabral de Melo Neto

Na mostra, os visitantes vão ter a oportunidade de conhecer trabalhos de João Cabral como artista gráfico, que ele começou a desenvolver por ordens médicas. Fotos: CHICO ANDRADE/Divulgação

Afinal, O Que É Poesia?: exposição inédita marca o centenário de João Cabral de Melo Neto no Recife

Um pernambucano que amava futebol, cultura, rios e poesia. Que rodou o mundo exercendo a arte do diálogo cotidianamente. Esse é o João Cabral de Melo Neto que a exposição “Afinal, O Que É Poesia?” vem mostrando no Centro Cultural Cais do Sertão, no Bairro do Recife, em comemoração oficial dos 100 anos do poeta, realizada pela AGL Projetos Especiais e Ministério do Turismo, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

A exposição, que tem curadoria de Inez Cabral, filha do escritor nascido no Recife em 9 de janeiro de 1920, ficará em cartaz até o dia 20 de novembro e conta com aspectos pouco conhecidos da vida e da obra de João Cabral de Melo Neto, que faleceu no Rio de Janeiro em 9 de outubro de 1999. “Era para termos lançado esse trabalho em 2020, quando ele faria cem anos. Mas com a pandemia não foi possível. Agora, finalmente, essa exposição, diferente de todas as que já foram realizadas sobre ele, chega no Recife tão amado pelo velho”, afirma Inez.

Logo de cara, o visitante vai se deparar com uma linha do tempo contando todos os detalhes sobre João Cabral de Melo Neto, da infância nos engenhos da família em São Lourenço da Mata e Moreno, no Grande Recife, passando pelas peripécias como jogador de futebol no América, seu time de coração, Santa Cruz e Torre, pela vida adulta dividida entre a atividade como diplomata e a poesia. Tudo isso apresentado em farta iconografia, com fotografias, material audiovisual feito especialmente para o evento e acessibilidade.

“João Cabral é um autor cuja obra é fortemente ligada a Pernambuco. Ele transporta o leitor para o universo de Pernambuco, do Recife, despertando o interesse pelo nosso Estado e pelo jeito de viver do nordestino. É uma honra imensa para o Cais do Sertão receber a mostra que celebra o centenário do escritor. O Cais é um equipamento que recebe visitantes de todo o Brasil, então estaremos apresentando o legado de João Cabral para todo este público, além dos pernambucanos”, salienta a secretária de Turismo e Lazer de Pernambuco, Milu Megale.

O autor de Morte e Vida Severina, O Cão Sem Plumas e Pedra do Sono lê alguns trechos das próprias obras. Afinal, o que é poesia? traz um João intimista, revelando amizades, olhares e aspectos do artista que pouca gente conhece. Tímido por excelência, o diplomata e poeta pouco revelava de sua vida. “Quando ele era entrevistado e perguntavam algo pessoal ele respondia: ‘isso não tem relação com a literatura’”, conta Inez, revelando a personalidade reservada do pai. Na mostra, os recifenses vão ter a oportunidade de conhecer trabalhos de João Cabral como artista gráfico, que ele começou a desenvolver por ordens médicas. “Ele foi receitado a fazer exercícios, como não gostava de sair, comprou uma prensa, que era manual. Aí se apaixonou pelo ofício”, diz Inez.

Momentos importantes da vida dele em cidades como Barcelona, Sevilha, Porto, Marselha, Dacar e Londres, entre outras onde morou por conta da diplomacia, são trazidos em imagens e sentidos. “É uma exposição imersiva, com conteúdo sensorial e diferentes olhares sobre um artista múltiplo e criativo. Será um mergulho inédito no universo de Cabral, mas também um passeio didático por um dos autores mais importantes da língua portuguesa no mundo”, afirma Ava Correa, produtora executiva e idealizadora do projeto. Ela explica que, além da visitação, a mostra irá receber escolas, para os estudantes tenham a oportunidade de manter contato com as palavras do autor, um dos mais adaptados do País para linguagens como cinema, teatro e música, além de traduzido para diversos idiomas, com livros vendidos no mundo inteiro. “As pessoas vão ver alguém que ia muito além do racional: um homem entusiasmado pelas suas paixões”, descreve Ava.

SERVIÇO
Exposição imersiva João Cabral de Melo Neto – Afinal, o que é poesia?
até o dia 20 de novembro
Cais do Sertão – Armazém 10, Av. Alfredo Lisboa, s/n, Bairro do Recife, Recife
Horário de visitação: entre terça e sexta, das 10h às 16h; sábados e domingos, das 11h às 17h.
Entrada: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Nas terças, entrada gratuita.