Ceclin
jun 29, 2015 0 Comentário


Rapidinhas Policiais do final de semana, por José Sebastian

Viatua-PM-645x286Duas mulheres são autuadas por furto em Vitória

Policiais Militares do 21º Batalhão Monte das Tabocas, detiveram duas mulheres suspeitas de furto na Rua 15 de Novembro no centro comercial da Vitória de Santo Antão. Graciete Maria da Conceição – a Galega como é conhecida, de idade não revelada, residente na Comunidade de Dr. Alvinho e Cintia Nascimento Santana, de 26 anos, residente no povoado de Natuba área rural da cidade, foram detidas na tarde de sábado (27) com quatro  perfumes e quatro peças de roupa.

Os produtos foram furtados de duas lojas. As suspeitas foram autuadas no Plantão da Delegacia Seccional, autuadas em flagrante e recolhidas ao Presídio Feminino do Bom Pastor, no Recife.

Motociclista autuado em flagrante por alcoolemia em Chã de Alegria 

O motociclista Marcos Antônio Cavalcanti da Silva, de 31 anos, residente em Chã de Cruz na Cidade de Paudalho, Mata Norte do Estado, foi detido por policiais militares do 21º BPM no Centro da Cidade de Chã de Alegria, após atropelar uma jovem, quando conduzia uma motocicleta NXR 150 de Placa – KIF 8962.

O suspeito apresentava sinais de embriaguez. Ele foi conduzido ao Plantão da Delegacia Seccional de Vitória, onde foi autuado em flagrante por alcoolemia. Uma fiança foi arbitrada pelo delegado Rogaciano Alves Campos, mas o motociclista não pagou e foi recolhido ao presídio.

Jovens detidos na Bela Vista, em Vitória

Dois jovens foram detidos por policiais militares do 21º BPM na tarde de sábado no bairro da Bela Vista – área urbana da Vitória de Santo Antão, suspeitos de furto e receptação. Anderson Felipe da Silva, morador da Rua 25, foi autuado em flagrante e recolhido ao Presídio do Município, suspeito de ter furtado um aparelho celular de uma tia, que acionou a PM e representou a queixa contra o suspeito, que já havia vendido o aparelho à pessoa de Rodrigo Rogério da Silva, 19 anos, residente no Loteamento Real.

Este foi autuado pelo crime de receptação e vai responder a um T C O – Termo Circunstanciado de Ocorrência, e ficará em liberdade no aguardo do chamado da Justiça.