Ceclin
nov 22, 2018 0 Comentário


Rádio Universitária AM ganha o nome de Paulo Freire

Emissora passa a ser gerida pelo Departamento de Comunicação Social

Rádio Universitária Paulo Freire é a nova denominação da Universitária AM 820 que faz parte do Núcleo de Televisão e Rádios Universitárias (NTVRU) da UFPE. Com novo nome e, agora, sob a gestão do Departamento de Comunicação Social (DCOM), a emissora vai funcionar como rádio-escola, balizada pelas ideias do seu fundador Paulo Freire, patrono da Educação brasileira. A proposta da rádio será apresentada ao público na quinta-feira (22/11), às 11h, no programa especial de lançamento da Rádio Paulo Freire, na Universitária FM 99,9 e pelas redes sociais a partir das 12h, logo após o Programa Fora da Curva.

radiopaulofreire20.11.18O lançamento da rádio-escola também será feito na 2ª Sepec – Semana de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura da UFPE – na seção comemorativa dos 50 anos da “Pedagogia do oprimido”, principal obra de Paulo Freire, que ocorre na manhã da sexta-feira (23), no auditório do Centro de Tecnologia e Geociências (CTG). O lançamento da rádio está marcado para às 10h.

O estúdio da Rádio Universitária Paulo Freire, em fase de conclusão, está situado em uma unidade anexa à Reitoria da UFPE, na mesma área onde ficam também seu transmissor e antena. Já está em tramitação, junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o processo de migração da emissora para FM. A nova programação da Rádio Universitária Paulo Freire está prevista para entrar no ar no primeiro quadrimestre de 2019.

A rádio veiculará programas e conteúdos produzidos pela comunidade acadêmica, por outras emissoras universitárias e pela sociedade civil por meio de chamadas públicas que serão lançadas no começo do próximo ano. Todas as informações sobre as chamadas públicas poderão ser acompanhadas pelas redes sociais da rádio, que já podem ser acompanhadas.

CRIAÇÃO – A Universitária AM 820 foi criada quando Paulo Freire esteve à frente do Serviço de Extensão Cultural da Universidade de Recife (SER/UR), embrião do que veio a se transformar depois na Pró-Reitoria de Extensão da UFPE. Denominada na época de sua criação, em 1962, como Rádio Universidade, a emissora fazia parte de um projeto educacional liderado por Paulo Freire e prova disso foi, por exemplo, o programa radiofônico Cultura Popular e Alfabetização levado ao ar pelo Movimento de Cultura Popular.

A mudança do nome da emissora, que marca a sua nova fase, justifica-se não apenas pela homenagem ao seu fundador, mas também pela influência do pensamento paulofreiriano na concepção da rádio-escola: de um lado, a identificação e valorização da cultura e saberes das classes populares, e, de outro, a aposta em um conhecimento que se constrói junto, a partir de mecanismos de participação e reconhecimento do outro. Esta orientação é evidenciada pelo slogan: “Rádio Paulo Freire, a rádio que fazemos juntos”.

A nova caracterização e modo de funcionamento são o resultado de uma proposta elaborada pelo Grupo de Trabalho nomeado pela Pró-Reitoria de Comunicação, Informação e Tecnologia (Procit) e composto por representantes do Departamento de Comunicação Social, Núcleo de Televisão e Rádios Universitárias (NTVRU) e Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc).

Depois de realizar reuniões regulares entre junho e novembro de 2017, o GT promoveu uma escuta pública no dia 23 de novembro do mesmo ano, depois da qual foi finalizada a nova caracterização da rádio. A identidade visual e as peças promocionais da Rádio Universitária Paulo Freire foram elaboradas por estudantes dos cursos de Publicidade, Jornalismo e Rádio, TV e Internet do Departamento de Comunicação Social, com orientação dos professores e apoio técnico do Laboratório de Imagem e Som (LIS-DCOM).