Ceclin
mar 18, 2009 2 Comentários


Racha no Ninho

por Hely Ferreira *

Fruto das insatisfações causadas na última Assembléia Nacional Constituinte nascia o PSDB com a proposta de implantar no Brasil a Social Democracia. Os anos foram passando e aos poucos a agenda partidária foi sendo colocada em segundo plano, passando a ser vista como empecilho para conquista do poder.
Refém de uma aliança, o partido passou a ter mais semelhança com as propostas do neoliberalismo e a Social Democracia ficou apenas nos anais da história.
Embora estejamos em um ano pré-eleitoral, as pré-candidaturas no PSDB já estão postas. A do governador de São Paulo e a do governador de Minas Gerais, ambas vem causando até o momento um pequeno racha no ninho tucano.
O Senhor José Serra deseja ser mais uma vez o candidato do partido ao Planalto central. Para isso, terá que romper barreiras, embora até o momento as pesquisas o apontam com uma certa vantagem em relação aos demais pré-candidatos.
Porém, conhecedor das entranhas do poder, o governador do Estado de São Paulo, sabe que o seu nome é facilmente lembrado por está a mais tempo em campanha e por já ter disputado em 2002, contra o atual presidente.
No que diz respeito a possível candidatura do Senhor Aécio Neves há um reconhecimento natural por parte do governador mineiro, que sua candidatura só ganhará musculatura no ninho tucano pelo meio de uma prévia, sem ela, suas chances são remotas. Entretanto, goza de alguns privilégios: o primeiro deles, é de ainda não ter disputado ao cargo de presidente; segundo, é possível que utilize como marketing sua trajetória política ao lado do avô, tentando incutir no imaginário popular, que irá fazer o governo que o avô idealizou, mas o Dono da vida não permitiu; o terceiro, é mais incômodo ao seu partido. A visível aproximação entre o governador mineiro e o atual presidente.
É possível que o incômodo também alcance ao partido do presidente, embora há quem acredite na possibilidade do governador mineiro deixar o seu atual partido para filiar-se a um que esteja fazendo parte da bancada governista no Congresso Nacional.

P.S. Parabéns ao ex-ministro Fernando Lyra pelo livro.

por Hely Ferreira,
* Cientista Político.