• Ceclin
nov 06, 2017 0 Comentário


R$ 200 milhões na Prefeitura da Vitória de Santo Antão

O mais intrigante é ouvir o atual prefeito Aglailson Júnior (PSB) dando declarações na sua Rádio Atual FM, deixando transparecer que o Município tem enfrentado dificuldades nas contas. Foto: Divulgação / PMV

O mais intrigante é ouvir o atual prefeito Aglailson Júnior (PSB) dando declarações na sua Rádio Atual FM, deixando transparecer que Vitória tem enfrentado dificuldades nas contas. Foto: Divulgação / PMV

NOVO RECORD EM 10 MESES DE 2017

Por Elias Martins

Esses são os números da Prefeitura de Vitória de Santo Antão, na Mata Sul pernambucana, nos primeiros 10 meses de 2017.                      Crescimento de 10,72% num período que a inflação mal chegará a 2%.

Acompanhem os números abaixo para o mesmo período nos ultimos 9 anos:

Receita PMV 1

O mais intrigante é ouvir o atual prefeito Aglailson Júnior (PSB) dando declarações na sua Rádio Atual FM, deixando transparecer que o Município tem enfrentado dificuldades nas contas, em razão de dívidas negociadas com o INSS pelo ex-prefeito Elias Lira (PSD), que comprometem toda a 1ª cota de FPM (Fundo de Participação dos Municípios) enviada a cada dia 10 do mês, como no caso de 10 de outubro, quando o mesmo relatou que veio zerada.

                Observem a leitura correta da informação:

Receita PMV 2

O financiamento descrito pelo prefeito de Vitória, refere-se aos débitos deixados por Carlos Breckenfeld (1997/2000) e José Aglailson (2001/2008), cujo volume em 31.12.2016 não era tão grandes assim – R$ 7.335.000,00 diante de uma receita de R$ 233 milhões de Reais.

     Como se vê, R$ 487.833,83 retornaram as contas específicas de Educação e Saúde do Município, não há em se falar em R$ 0,00.

     Vitória de Santo Antão não emitiu a informação para retenção em setembro de 2017, gerando multa pelo deslize.

     Os R$ 851.288,37 retidos pela Receita Federal em 10 de outubro, podem representar a já existente folha de Cargos Comissionados e Contratos num volume total de R$ 3.350.000,00, que por sinal, já o fez estourar as despesas com pessoal em 55,48% no segundo quadrimestre de 2017, mesmo com esse ótimo momento que os cofres da cidade estão enfrentando durante este ano em curso.

     Não tenho procuração e nem pretendo ter para dizer que nessa questão o atual prefeito Aglailson Júnior está totalmente equivocado ou mal assessorado.

     Finalizando, observem os valores que chegaram nas contas do Município, com os quatro direcionamentos principais, nos primeiros 10 meses de 2017:

Receita PMV 3

LEIA TAMBÉM: Prefeitura de Vitória: poupando de um lado, excedendo de outro

As ações de reestruturação do governo da cidade de Vitória de Santo Antão?

  •      Melhorias no Sistema de Educação?
  •      Melhorias no Sistema de Saúde?
  •      Solução dos problemas de Iluminação Pública?
  •      Solução de Infra-estrutura do Sistema Viário?
  •      Retorno dos Incentivos aos Universitários?

“NADA FUNCIONOU O MINIMAMENTE ESPERADO”

 Elias Martins (14.444)

 

Por Elias Martins, 

consultor de Gestão Pública e Colunista do Blog.