Ceclin
set 15, 2011 0 Comentário


PSC apoia Ana Arraes para o TCU

Sérgio Brito desiste da disputa e socialista deve receber 19 votos da legenda

GOVERNADOR fez intensas articulações em Brasília. Brito saiu do páreo

Folha de Pernambuco

Faltando uma semana para a eleição do novo ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), a deputada federal Ana Arraes (PSB) vem se consolidando como favorita. Um dia após a desistência do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), que declarou apoio à socialista, foi a vez de mais um candidato repetir o gesto. Em reunião com a bancada do PSC, o deputado Sérgio Brito (BA) comunicou que estava fora da disputa, e o partido decidiu apoiar Ana Arraes. Formado por 19 parlamentares, o PSC agora integra a base de votos da deputada, na qual também figuram PSB, PTB e PRB, além de uma parcela de PT, PMDB, PP, PR e PDT.

O anúncio foi encaminhado ao governador Eduardo Campos (PSB), filho de Ana Arraes, e que ontem esteve em Brasília cumprindo agenda administrativa – audiência com o ministro da Fazenda, Guido Mantega. No entanto, Campos aproveitou a ocasião para fazer novos contatos e articular a candidatura de Ana Arraes. O governador almoçou com Jovair Arantes, na casa do deputado Júlio Delgado (PSB-MG). “Foi um almoço para agradecer pela desistência e apoio à candidatura da deputada Ana Arraes. Hoje (ontem) foi um dia de intenso trabalho”, conta o deputado Wolney Queiroz (PDT), um dos cabos eleitorais da campanha da socialista.

Campos e Ana Arraes também visitaram a liderança do PP, na qual 33 dos 41 deputados estiveram presentes, incluindo o candidato do partido, Vilson Covatti (PP-RS). Segundo Wolney, pelo menos sete parlamentares declararam apoio, incluindo o pernambucano Eduardo da Fonte e o paulista Paulo Maluf. Rumores dão conta que Covatti poderia desistir da disputa ainda hoje, ou na próxima semana.

A passagem de Eduardo Campos por Brasília ainda incluiu uma reunião com o presidente nacional do PSDB, deputado Sérgio Guerra, e um jantar com o líder da futura bancada do PSD na Câmara Federal, deputado Guilherme Campos (SP). Desse compromisso também participou o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, idealizador e presidente da futura legenda. A expectativa é que Ana Arraes receba boa parte dos votos dos 56 tucanos e dos cerca de 50 pessedistas da Câmara.

Com as desistências de Jovair e Sérgio, a campanha de Ana contabilizou 41 possíveis votos, somadas as bancadas de PTB e PSC. “Estamos fazendo um verdadeiro trabalho estatístico nesta eleição, ampliando o corpo a corpo até o dia da eleição. Temos seguros 150 votos, e temos que aumentar isso em mais 20 ou 30 até o dia da eleição para garantir a vitória. Esses números, nenhum dos outros candidatos tem”, afirma Wolney.