Ceclin
dez 18, 2014 0 Comentário


ProRural investe R$ 40 milhões em ações do projeto Pernambuco Rural Sustentável

Logomarca_ProruralCom um saldo de R$ 40 milhões financiados  em iniciativas de negócios rurais e ampliação do acesso à água e  outras infraestruturas rurais complementares, o Programa de Apoio ao Pequeno Produtor Rural – ProRural encerra o ano de 2014 fazendo um balanço positivo de suas ações de   promoção do desenvolvimento  rural sustentável.

Por meio do  Projeto Pernambuco Rural Sustentável (PRS), objeto de uma parceria entre o Governo do Estado de Pernambuco e o  Banco Mundial, estas iniciativas vem contribuindo para  a criação de oportunidades, redução das diferenças socioeconômicas, expansão e melhoria de infraestruturas e serviços públicos, apresentando avanços relevantes para as atividades da agricultura familiar  e promovendo o   desenvolvimento local e territorial em Pernambuco.

“Com uma importante contribuição para o desenvolvimento das principais redes produtivas do Estado, a exemplo da caprinovinocultura,  apicultura, piscicultura, bovinocultura, friticultura, dentre outras, o ProRural  apresentou, este ano,  o maior investimento de toda sua história desde 1977, ressalta o gerente geral, Walmar Jucá.  Ele explica que deste total, R$ 14,2 milhões foram aplicados em projetos produtivos voltados a inclusão econômica rural, como a implantação de empreendimentos associativos,  e   R$ 26,3 milhões, destinados a infraestrutura hídrica, atendendo cerca de  oito mil e quinhentas famílias de 180 municípios.

“Durante a missão para supervisão dos projetos, realizada por representantes do Banco Mundial, em outubro, recebemos uma avaliação positiva por parte da instituição financeira”, destaca Walmar. De acordo com o BIRD, em 2014, houve um avanço na execução das obras propostas  e os investimentos produtivos e hídricos  estão superando as metas intermediárias.

Em relação aos projetos realizados em parceria com Governo Federal beneficiando as famílias moradoras de comunidades rurais, o ProRural realizou no período de 2010 a 2013, por meio de convênio com o Ministério de Desenvolvimento Social, a construção  de 31 mil cisternas de placa, para armanezamento de 16 mil litros de água, através da aplicação de R$ 62 milhões em recursos. Já no setor de saneamento, o Programa empregou R$ 2 milhões, em convênio com a Funasa, para construção de 492 banheiros com fossa séptica, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população rural.

com informações da Assessoria.