Ceclin
abr 24, 2009 2 Comentários


Professores exigem piso

Publicado em 24.04.2009

Professores das redes públicas participam hoje da Greve Nacional em Defesa do Piso Salarial, que acontecerá em todo Brasil. Na Assembleia Legislativa, às 10h, será lançada a frente parlamentar para implantação do piso no Estado.
Docentes das escolas estaduais recebem o piso, mas o sindicato diz que não houve reajuste do valor, estipulado em março. No Recife, os professores reclamam que o benefício valerá apenas para quem está no início de carreira.
Em Olinda, o assunto não foi discutido.

Em entrevista ao vivo no Programa A VOZ DA VITÓRIA, pela Rádio Tabocas FM (98,5), o diretor do SINPRO/PE – Jackson Bezerra, declarou que esta movimentação incluía também a o posicionamento contra a intenção dos donos dos estabelecimentos de ensino privado que articulam rever alguns acordos trabalhistas, a exemplo da troca do período de férias coletivas dos professores da rede privada. O diretor do Sinpro declarou que esta movimentação relativo ao Piso Nacional dos Professores se faz necessária: “É uma luta além do reconhecimento da função que o professor cumpre na construção de uma educação de boa qualidade, é um compromisso social pela cobrança de uma escola pública de qualidade e vetora do desenvolvimento social brasileiro”, destacou Jackson.

Para a representante Regional do SINTEPE (Sind. dos Trab. em Educação do Estado de PE), Profa. Clícia Roberta, os governos e inúmeras prefeituras não estão cumprindo o valor básico do piso nacional conforme Lei aprovada pelo Congresso, ano passado. “Há uma junção de gratificações que somadas, chegam ao valor do piso, porém não acontece o cumprimento como a Lei exige. A nossa luta hoje é pela praticidade da Lei. E o Supremo Tribunal Federal (STF) publicará um parecer sobre a questão e aguardamos que esta seja pela orientação de cumprimento à Lei pelos senhores prefeitos e governadores”, ressaltou.