Ceclin
mar 15, 2016 0 Comentário


Professores de Pernambuco vão aderir à greve nacional da educação

sala_aula

A partir desta terça-feira (15), a categoria promete não deve ir às salas de aula por conta do movimento liderado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). A paralisação pode se estender até a próxima quinta-feira (17). Eles pedem o cumprimento da Lei do Piso, além de se posicionar contra a terceirização, o parcelamento dos salários e a reorganização das escolas. No Recife, a greve dos professores já dura uma semana, apesar da Justiça ter decretado o movimento ilegal. Os professores pedem reajuste salarial de 11,36% para todos os profissionais, além de melhorias nas condições de trabalho. Se depender do Sindicato dos Professores do Recife, eles não voltam às atividades nem tão cedo, como afirma a coordenadora geral do Simpere, Simone Fontana. “Se não está tendo aula, a culpa é toda da Prefeitura, que está se negando a abrir as negociações”, disse.

Apesar da luta dos professores, a paralisação traz prejuízos aos alunos. Na escola Antônio Dias Cardoso, no Centro da Vitória de Santo Antão, Zona da Mata, poucos professores estão comparecendo às aulas.

Rádio Jornal